Prejuízo do São Paulo no ano já é de R$ 98 milhões

Jorge Nicola
Jorge Nicola

Se o ano de 2014 foi apenas razoável para o São Paulo dentro de campo, com direito a um vice-campeonato brasileiro, acabou se tornando trágico no aspecto financeiro. O clube acumula R$ 98 milhões de déficit — foram R$ 248 milhões de receita contra R$ 346 milhões de despesas.

Detalhe: o orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo para 2014, aprovado no fim do ano passado, previa que o São Paulo seria capaz de faturar R$ 309 milhões e gastaria outros R$ 309 milhões, sem superávit, nem prejuízo.

A situação é tão caótica que a diretoria tricolor solicitará em reunião nesta noite, no Morumbi, uma suplementação orçamentária, a fim de diminuir o rombo nas contas. O problema é que vários grupos de oposição se mobilizaram nos últimos dias para recusar a suplementação.

"A proposta é dar legitimidade a esse rombo, o que, a meu ver, não pode ser aprovado por quem tiver um pouco de responsabilidade", alega um dos conselheiros opositores.

Vale lembrar que Juvenal Juvêncio ficou no comando do Tricolor até abril, quando Carlos Miguel Aidar tomou posse e declarou guerra a seu antecessor por causa da grave crise financeira encontrada.

Alan Kardec foi a grande extravagância da nova diretoria e custou quase R$ 18 milhões, contando impostos (Fernando Dantas/Gazeta Press)

Futuro ruim - O Conselho Deliberativo do São Paulo também terá de votar o orçamento de 2015. E os números também são assustadores. A previsão de receita para o próximo ano é de R$ 284 milhões, exatos R$ 25 milhões a menos do que o imaginado em 2014.

O Departamento de Orçamento e Controle do Tricolor ainda calcula que as despesas serão de R$ 336 milhões, R$ 27 milhões a mais na comparação com este ano. Ou seja, a própria projeção do clube é de um déficit de R$ 52 milhões para 2015.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos