Leco admite demissão de Ricardo Gomes em caso de derrota para o Fluminense; Roger é o preferido

Jorge Nicola
Blog do Jorge Nicola - Yahoo Esportes

Ricardo foi apresentado como técnico tricolor, ao lado de Leco, há dois meses 

Ricardo Gomes esteve perto de ser demitido do São Paulo nesta sexta-feira. Ao longo de todo dia, diversos diretores e conselheiros pressionaram o presidente Leco a dispensar o treinador, devido à falta de resultados - são cinco partidas sem vitória no Brasileirão e apenas três pontos separando o clube da zona de rebaixamento.

Leco acalmou os ânimos dos inconformados garantindo que uma derrota para o Fluminense, na segunda-feira, determinará a saída de Ricardo Gomes. O jogo ocorre no Rio de Janeiro e pode deixar o Tricolor a um ponto do Z4, a sete rodadas do fim do campeonato. Gomes tem três vitórias, quatro empates e cinco derrotas em dois meses.

O presidente são-paulino já tem até algumas certezas em relação à sucessão de Ricardo Gomes. Vanderlei Luxemburgo é detestado por diversos cartolas e está descartado, apesar de ter se oferecido. Comandante da Ponte, Eduardo Baptista agrada a muitos, mas incomoda a outros e só poderia assumir em 2017.

Desta maneira, o favorito é Roger Machado, desempregado há exatamente um mês - ele se demitiu do Grêmio e anunciou que usaria o restante da temporada para estudar. “É o único nome de consenso no São Paulo”, alega uma fonte ouvida pelo Blog.

Embora não admita, Leco já pediu a um de seus aliados que sondasse Roger. Caso demita mesmo Ricardo Gomes e não encontre um técnico no mercado, André Jardine pode assumir de forma interina até dezembro. Atualmente, ele dirige o time sub-20.

Aposentado desde dezembro, Rogério Ceni está na mira da diretoria, mas apenas para 2017. O ex-goleiro tem participado de cursos no exterior para iniciar a carreira de treinador no próximo ano.