Diretores do Corinthians querem a cabeça de Elias

Blog do Jorge Nicola
Jorge Nicola
Jorge Nicola

Contratado por R$ 12 milhões em abril, Elias está com o filme bem queimado dentro da diretoria corintiana. No sábado, vários dos aliados do presidente Mario Gobbi passaram toda a partida contra o Coritiba cornetando o volante, autor de um dos gols no empate em 2 a 2.

“Ele não corre, não marca e não desarma”, reclamou um cartola, que ocupa a pasta de diretor desde que Gobbi tomou posse, em fevereiro de 2012. “Repara como ele fica lá na frente e não volta. Ou está morto ou não quer nada com nada.”

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Sentado na cadeira ao lado, outro diretor, mais recente no cargo do que o primeiro, faz críticas parecidas: “O Elias deixou o futebol dele na seleção brasileira. Aqui no Corinthians, ele só está enganando”, avaliou o dirigente, citando o fato de Elias ter sido constantemente chamado por Dunga, apesar de não ter jogado a Copa com Felipão.

As reclamações contra a “displicência” de Elias já chegaram ao ouvido de Gobbi há bastante tempo. Em uma das reuniões de diretoria, o volante foi tema de uma discussão de quase meia hora.

Elias observa a entrada de um cachorro em campo (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

E Gobbi foi o único a sair em defesa, reproduzindo aos corneteiros o que ouviu da comissão técnica: que Elias está sofrendo fisicamente em relação aos demais jogadores por não ter sido aproveitado pelo Sporting, de Portugal, durante os quatro primeiros meses do ano.

Por falar em Elias, o Corinthians pagou ao Sporting na semana passada a primeira das quatro parcelas pela aquisição do jogador, no valor de R$ 3 milhões. A próxima prestação será em abril de 2015.

De fininho - Depois de empatar em casa com o Coritiba, 90% dos jogadores do Corinthians deixaram a Arena Corinthians por uma saída alternativa, para não terem de dar explicações sobre o novo tropeço em casa. O presidente corintiano também saiu do estádio em disparada.

Leia também