'Ainda não fechei, mas está quase', diz Zé Roberto sobre o Palmeiras

Jorge Nicola
Jorge Nicola
Jorge Nicola

O zum-zum-zum de que o Palmeiras está perto de contratar Zé Roberto é real. Em contato com o Blog diretamente da Alemanha, onde passa férias, o meia de 40 anos confirmou as tratativas. “Ainda não fechei, mas está quase”, anunciou, para alegria dos torcedores alviverdes.

Livre no mercado desde o fim do Brasileirão, quando não teve seu contrato renovado com o Grêmio, Zé Roberto foi assediado por seis clubes da Série A, mas preferiu o Palmeiras. “Faltam só alguns pequenos detalhes para concluir a negociação.”

Por pequenos detalhes, entenda exames médicos. O jogador volta a São Paulo nesta sexta-feira, quando passará por uma bateria de testes e assinará contrato. Na sequência, ele já viaja para o litoral, onde passa Natal e Reveillón. “E estarei de volta a São Paulo no dia 2”, avisou.

Nascido em São Paulo e revelado na Portuguesa, Zé Roberto nunca escondeu o desejo de atuar novamente na cidade de origem. A mulher e os filhos do jogador moram na capital e isso pesa na decisão do jogador de defender o Alviverde.

Para completar, o próprio atleta elogiou a atual administração do Palmeiras. O clube foi um dos poucos a não atrasar salários, nem direitos de imagem, respaldado pelos empréstimos do presidente, que já chegaram a R$ 156 milhões. “Ouvi que o Palmeiras está bem estruturado, pagando salários em dia”, destacou.

image

Zé Roberto atuou como lateral em 2014 e ganhou a Bola de Prata do Brasileirão (Lucas Uebel/Grêmio)

Aval do chefe - Anunciado como novo treinador do Palmeiras na última terça-feira, Oswaldo de Oliveira indicou a contratação de Zé Roberto para a cúpula alviverde.

Durante a apresentação na Academia de Futebol, o treinador afirmou que pretende montar um time com jogadores experientes e jovens valores revelados na base. Com passagens pela seleção brasileira e vários clubes do futebol europeu, Zé Roberto se encaixa perfeitamente nesse plano.

“O mais importante não é a faixa etária, mas o comportamento dentro e fora de campo”, enalteceu Oswaldo.