Aidar garante que Lugano está contratado desde setembro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Zagueiro tem quatro gols em nove partidas pelo Cerro Porteño, do Paraguai (Divulgação)

Um dos últimos atos de Carlos Miguel Aidar como presidente do São Paulo foi contratar Diego Lugano. Pelo menos é o que o dirigente garantiu a amigos do Tricolor antes de embarcar na última terça-feira para a Espanha, onde participará de uma série de palestras sobre direito.

O acordo com o uruguaio, segundo Aidar, foi fechado no início do mês de setembro. Por telefone, o ex-mandatário tricolor jura ter acertado as bases salariais — com valores bem modestos — e o tempo de contrato com o próprio jogador, que seria apresentado assim que o Campeonato Paraguaio terminasse. O ex-capitão da Celeste teria um retorno financeiro de acordo com ações de marketing e o sócio-torcedor

Aidar também afirmou que o acerto foi feito sem o consentimento de Ataíde Gil Guerreiro, que seria “frontalmente contra a chegada de Lugano”. A intenção de Aidar era comunicar ao seu então vice-presidente de futebol sobre o reforço no fim da temporada, ainda que a notícia pudesse causar a saída de Ataíde do cargo. Na época, o presidente e o vice já tinham uma relação conturbada, marcada por divergências sérias.

Uma cláusula no contrato de Lugano com o Cerro Porteño obriga o clube paraguaio a liberá-lo de graça em caso de oferta são-paulina. Ele foi contratado em agosto e disputou, desde então, nove partidas, com quatro gols marcados. O Cerro lidera o Campeonato Paraguaio com folga e deve ser campeão nas próximas rodadas.

Indisponíveis:
A eleição presidencial tricolor não contou com as presenças de Aidar e seu vice de marketing, Douglas Schwartzmann. Eles foram os pivôs das acusações de Ataíde, que estariam em uma gravação.

Estratégia:
O São Paulo só anunciou a cassação da liminar que impedia a eleição às 18h30, embora a tivesse conseguido quatro horas antes. Tudo para não dar tempo à oposição de reverter a decisão judicial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos