Rafael Santos

Valdivia, violência, ilusão de segurança e duras verdades

Futebol Cinco Estrelas

Demorou, mas um jogador de futebol de um grande clube sofreu um sequestro relâmpago. Escrevo sobre o caso envolvendo o meia chileno Valdivia, que atualmente tenta forçar uma transferência do Palmeiras por estar assustado com a violência no Brasil. Sei que torcedores do Verdão podem não concordar e ver na situação apenas a desculpa ideal para o atleta deixar o time.

Também é óbvio que Valdivia anda devendo um melhor futebol desde que retornou ao Palmeiras.Todos os possíveis argumentos dos torcedores sobre o rendimento do atleta no clube procedem. Mas, Valdivia está certo em tentar proteger sua família depois de sofrer esse tipo de violência por aqui. Ele é um jogador de futebol, mas também é uma pessoa. Um pai de família.

Em entrevista à TVN, do Chile, o jogador do Palmeiras revelou que andou quase três horas com uma arma apontada para sua cabeça. Também explicou que sacou R$ 1 mil e que ficou aterrorizado, já que no Brasil, as pessoas matam por R$ 50". A declaração é forte e pode aflorar o sentimento de revolta nos mais nacionalistas. No entanto, o Mago tem razão.

Últimas estatísticas dão conta de que apenas no Estado de São Paulo ocorreram 4.189 registros de homicídio no ano, 132 a menos que em 2010, o equivalente a 10,05 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Os latrocínios, por sua vez, subiram 20,9% -passaram de 253 casos em 2010 para 306 em 2011. Números não mentem. E qualquer cidadão brasileiro com o mínimo de bom senso vai concordar que a violência é um problema sério em nosso país.

Por enquanto, a situação do jogador do Palmeiras não foi definida. Seus direitos econômicos estão divididos entre o Palmeiras, que tem 54%, Osório Furlan Jr., que é conselheiro e empresário, que tem 36%, e com o pai do jogador, que conta com 10% dos direitos. O certo é que Valdivia está traumatizado. Quem não estaria?

Exibir comentários (315)
  • Ministro dos Esportes quer que Brasil ganhe o ouro no pódio e na organização dos Jogos

    Ministro dos Esportes quer que Brasil ganhe o ouro no pódio e na organização dos Jogos

    A um ano do início das Olimpíadas, o ministro dos Esportes, George Hilton, tem apenas uma preocupação a respeito dos Jogos do Rio-2016: que o evento tenha uma organização impecável, como a Copa do Mundo de 2015, mas com um resultado esportivo favorável ao Brasil. Mais »

    AFP - 8 minutos atrás
  • Nadal sobe para 9º no ranking e Bellucci 'cola' no Top 30

    Vivendo uma das mais irregulares temporadas da sua carreira, o espanhol Rafael Nadal ascendeu na atualização desta segunda-feira do ranking da ATP após conquistar o título do Torneio de Hamburgo, na Alemanha, no último domingo, e agora ocupa a nona colocação. Mais »

    Estadão Conteúdo - 11 minutos atrás
  • Ao lado de Vesely, Feijão estreia com vitória nas duplas em Kitzbuhel

    João “Feijão” Souza estreou com o pé direito nas duplas do ATP 250 de Kitzbuhel. Em parceria com o tcheco Jiri Vesely, o tenista derrotou o dueto de wild cards formado pelo austríaco Alexander Erler e o alemão Philipp Kohlschreiber. Feijão e Vesely levaram 1h26 para vencer em sets diretos, com parciais de 6/3 e 7/6 (8-6), e avançar para as quartas de final no saibro austríaco.Agora, o brasileiro e o tcheco vão enfrentar o vencedor do duelo dos italianos Fabio Fognini e Alberto Giraudo contra os cabeças de chave 3, o polonês Mariusz Fyrstenberg e o mexicano Santiago Gonzalez. ... Mais »

    Gazeta Press - 24 minutos atrás
  • Com Khedira fora por dois meses, Juve deve buscar opções para o meio

    Contratado sem custos do Real Madrid no último mês, frente à saída de Andrea Pirlo para o futebol dos Estados Unidos após quatro anos, o alemão Sami Khedira mal chegou e já terá que se ausentar. Após deixar o campo carregado no último sábado, em amistoso contra o Olympique de Marselha, Khedira teve lesão muscular detectada na coxa direita e ficará fora por dois meses. Diante disso, a tetracampeã italiana deve buscar alternativas no mercado.Após o amistoso, em que a Juventus perdeu por 2 a 0, a imprensa italiana já noticiava que Khedira ficaria pelo menos um mês longe dos gramados. ... Mais »

    Gazeta Press - 34 minutos atrás
  • Seleção de polo pode voltar do Mundial com todos jogadores empregados na Europa

    A comissão técnica do polo aquático pretendia repetir a estratégia que deu certo no handebol feminino e montar uma seleção brasileira masculina para jogar por um mesmo clube europeu. Mais »

    Estadão Conteúdo - 36 minutos atrás