Ironia das arquibancadas é melhor ‘jogada’ desse Brasileirão

Rafael Santos

Devo confessar que a onda de protestos da torcida do Galo contra a arbitragem e a CBF é, na minha opinião, dos movimentos mais interessantes, divertidos e sérios dos últimos tempos no futebol brasileiro. Até aqui foram manifestações pacíficas e inteligentes feitas por quem paga ingresso e enche de cor a arquibancada.

Não me entendam mal, mas acredito que a ironia vinda da arquibancada deve ser sempre incentivada e não censurada. Penso o mesmo sobre o protesto de qualquer torcida, de qualquer time. É bom deixar isso claro.

Por isso achei tão criativa a campanha dos torcedores atleticanos no Twitter. Ancorados pela hashtag #TrazPraCaPorco, a massa atleticana pede que a diretoria do Palmeiras mande a partida do Verdão contra o Fluminense no estádio Independência, no próximo dia 11 de Novembro.

O alviverde paulista luta contra o rebaixamento e ainda sofre com uma punição imposta pelo STJD de mandar jogos fora de São Paulo por conta do comportamento de sua torcida no último clássico contra o Corinthians. O objetivo da campanha é bem simples: a torcida do Galo quer lotar o Independência para secar de perto o Tricolor carioca. No mesmo horário do duelo entre Flu e Palmeiras, o Atlético-MG enfrenta o Vasco em São Januário.

Apesar da boa vontade dos mineiros em apoiar o Verdão, a diretoria do clube paulista já negou o convite e avisou que não existe intenção alguma de mandar o jogo em Belo Horizonte. "Trabalhamos com Araraquara e Presidente Prudente. Acho muito interessante esse apoio dos atleticanos, até agradeço, mas eles têm torcida no interior paulista também e poderão torcer por nós lá. Não há possibilidade de jogarmos no Independência", disse o vice-presidente Roberto Frizzo ao Globoesporte.com.

A postura do Palmeiras era mais do que esperada. Mesmo jogando fora da capital paulista, o clube tem uma torcida que canta e vibra também no interior. E no fundo, não é disso que trata a campanha. É apenas mais uma forma de protesto da torcida do Galo contra algo que não considera justo.

Muita gente acredita que manifestações como essa não passam de chororô. Não penso dessa maneira. Pelo contrário, acredito que o comodismo é um dos grandes males da sociedade brasileira seja no futebol ou na vida fora dos gramados. Simpatizo sempre com quem prefere protestar do que ficar sentado reclamando das mazelas do seu time, de sua cidade, de seu bairro e por aí vai...

Para os insatisfeitos, a ironia é sempre a melhor alternativa à truculência no momento de protestar. E nesse Brasileirão, a torcida do Atlético-MG está dando um show de bom-humor e inteligência. Protestos assim só fazem bem ao futebol. Apesar do STJD, vivemos em um país democrático.