Futebol Cinco Estrelas

  • O respeito não voltou…

    Depois da conquista do Campeonato Carioca 2015, Eurico Miranda proclamou que o ‘respeito voltou’ ao Vasco sob o seu comando. De motivo de orgulho, a frase do cartola acabou virando piada para os rivais. Apesar de invicto nos clássicos cariocas —bateu o Fla e o Fluminense—, o Vasco é uma das equipes mais frágeis do Brasileiro.

    A acachapante derrota sofrida diante do azeitado Palmeiras de Marcelo Oliveira deixou isso bem claro. Jogando em São Januário, o Gigante da Colina foi engolido por uma equipe superior tecnicamente. Não é por ser goleado em seus domínios que o Vasco não é digno de respeito. O Vasco é desrespeitado quando é tratado como o quintal de casa por seus cartolas ou quando dirigentes abusam da irresponsabilidade e jogam o clube no buraco. O Vasco é desrespeitado quando a direção do clube ilude o torcedor com a promessa da vinda de Ronaldinho Gaúcho sem nenhum contrato assinado.

    A camisa do Vasco é aviltada quando Eurico Mirando abusa da truculência para censurar jogadores e

    Leia mais »from O respeito não voltou…
  • Neste sábado (25), a bela modelo russa Natalia Vodionova irá apresentar o sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.  O evento vai envolver cinco confederações e somente a Ásia deve ficar de fora, já que as Eliminatórias desse continente já começaram.   O evento deve ter o que se espera de um evento como esse: personalidades do esporte, modelos, políticos e cartolas de todo o mundo.  

    O racismo sistemático no futebol russo deveria preocupar todos envolvidos neste evento, mas segue sendo deixado de lado. Um dos convidados da cerimônia é o atacante brasileiro Hulk. Uma das principais estrelas do campeonato local, Hulk é uma das vítimas mais frequentes de racismo.

    Hulk considera o racismo no futebol russo e diz que sofre com gritos de macaco em todos os jogos do Zenit –clube que defende. Na primeira rodada da temporada 2015-2016, o jogador ganês Emmanuel Frimpong foi expulso por responder cantos racistas da torcida com um gesto ofensivo.  O caso abre um precedente muito perigoso

    Leia mais »from Copa do Mundo da Rússia pode ser marcada pelo racismo
  • O capitão do tetracampeonato reassumiu a seleção brasileira no dia 22 de julho de 2014. Na frieza dos números o trabalho de Dunga na seleção tem alto aproveitamento. São 14 jogos, apenas uma derrota para a Colômbia pelo placar mínimo de 1 a 0 e uma eliminação para o Paraguai nos pênaltis.

    A maioria das vitórias, no entanto, foi conquistada em amistosos. Em jogos oficiais o retrospecto não é essa maravilha. Na Copa América foram duas vitórias, um empate e uma derrota. Pior do que as derrotas é a constatação de que a seleção brasileira depende inteiramente do futebol de Neymar.

    Único protagonista brasileiro no futebol mundial da nova geração, Ney acumula funções na seleção brasileira. É camisa 10, goleador, capitão e batedor de faltas. Com ele em campo a equipe faz cada ataque passar por seus pés e sem ele… Bem. Sem ele o time de Dunga parece mais uma equipe limitada que joga por uma bola.

    Após o papelão e a suspensão de Neymar na Copa América, o Brasil terminou os 90 minutos sendo

    Leia mais »from Dunga faz um ano no comando e Seleção ainda joga no ‘toca para o Neymar’
  • Duelo entre Brasil e Argentina pelo torneio Superclássico das Américas foi cancelado. Hugo e Mariano Jinkis, pai e filho, donos da Full Play, a agência que organiza o torneio tiveram prisão domiciliar decretada por conta das investigações de corrupção do FBI.

    A informação é do blog ‘Bastidores FC’, do Globo.Esporte.com. O torneio que era disputado por Brasil e Argentina desde de 2012 não tem data para retorno. Inicialmente as seleções se enfrentavam uma vez em cada país. No entanto, em 2014 o torneio passou a ter partida única. A edição do ano passado aconteceu na China.

    O evento de 2015 iria acontecer nos Estados Unidos, mas a prisão dos organizadores tornou o duelo entre as seleções inviável.  A CBF agora procura um novo rival para a seleção brasileira no intervalo entre 31 de agosto e 8 de setembro.  No período apenas um jogo contra a seleção norte-americana está confirmado. Caso não consiga nenhum adversário a CBF cogita usar o período apenas para treinar com os atletas convocados.

    Leia mais »from Prisão do FBI cancela Superclássico das Américas
  • A arenização do futebol brasileiro provoca atualmente um dos debates mais acalorados entre os apaixonados pelo esporte. Diariamente muitos decretam a morte da cultura da arquibancada e pregam ‘ódio eterno ao futebol moderno’.

    De repente, nosso esporte foi invadido por uma multidão louca por selfies e o cara do lado comemora a renda obtida pelo clube. Não existe apoio incondicional e se o time está perdendo o jogo essa galera vai embora mais cedo do estádio.

    Esse novo torcedor veio para ficar. Ele é o alvo de muitos clubes cujos dirigentes preferem um estádio de futebol vazio a diminuir o valor dos ingressos. Esse sujeito é mais do que uma tendência no futebol brasileiro. É produto direto de nosso tempo.

    O sociólogo polonês Zygmunt Bauman é famoso mundialmente por cunhar o conceito de modernidade líquida que basicamente explica nosso modo de vida atual. As relações modernas se caracterizam pela liquidez e falta de profundidade.

    A fragilidade define a sociedade moderna. Seja nas

    Leia mais »from O estranhamento que a modernidade líquida causa ao futebol
  • Quase na última hora e às vésperas do aniversário do 7 a 1, a Câmara dos Deputados aprovou a MP do Futebol depois de longa e aguerrida discussão entre clubes, federações e a bancada da bola.

    O projeto aprovado ainda terá que passar por uma votação no Senado antes de ser encaminhado para presidente Dilma Rousseff para sanção final.

    A grosso modo, a medida cria um refinanciamento das dívidas dos clubes com a União em troca de contrapartidas e tem tudo para fazer bem ao futebol brasileiro.

    Entre outras medidas a MP do Futebol concede aos clubes um prazo de 20 anos para parcelar seus débitos –que giram em torno de R$ 4 bilhões. Para ter acesso ao financiamento, no entanto, os clubes terão que cumprir medidas de responsabilidade. O básico do básico: cumprir suas obrigações financeiras.

    A medida ainda prevê até risco de rebaixamento para os não pagadores e punição aos dirigentes esportivos que forem irresponsáveis em suas gestões no comando dos clubes. Outro ponto positivo da MP é impedir o

    Leia mais »from MP do Futebol é ótima, mas mantém estrutura viciada nas federações
  • Melhor atacante do futebol brasileiro, Guerrero foi contratado pelo Flamengo a peso de ouro e já na condição de ídolo. Desde o começo da Copa América a chegada do artilheiro pauta o noticiário do clube.

    Essa hora chegou e Guerrero não vai ter a festa que o clube prometia na sua chegada. A razão é mais que justa. Com uma campanha horrorosa no Campeonato Brasileiro, a direção do Fla acredita que não seja um bom momento para festa.

    Guerrero deve estrear no próximo dia 18 deste mês contra o Grêmio ou até mesmo antes contra o Internacional nesta quarta-feira. O fato é que antes mesmo de jogar ele  terá que lidar com a imensa expectativa da torcida. Criou-se um clima de que bastaria o peruano vestir a camisa rubro-negra para que todos os problemas —e são muitos— do time de Cristovão Borges sumissem.

    Esse oba-oba é o pior inimigo do jogador que terá que se adaptar rapidamente aos novos companheiros e ajudar a reverter a péssima campanha do clube no Brasileirão.

    O elenco do Flamengo é melhor

    Leia mais »from O maior inimigo de Guerrero no Flamengo
  • Grande talento brasileiro no futebol atual, Neymar foi o prato do dia do 'monstro sem nome e coração' chamado opinião pública. Tudo porque ousou usar uma faixa com a inscrição ‘100% Jesus’ ao comemorar seu primeiro título da Liga dos Campeões.

    Em si, o ato não deveria soar ofensivo. Ele não desmereceu a fé de ninguém, apenas exibiu uma faixa com a sua crença –faixa que exibe desde criança ao celebrar títulos, vale lembrar.

    No entanto, a faixinha da infância bastou para que boa parte da imprensa europeia dissecasse a sua vida. Foi revelado que o craque é evangélico e paga o dízimo. Foi questionado o fato de seu filho não ser fruto de um casamento. Sua vida amorosa foi esmiuçada e seu comportamento chamado de promíscuo.

    Até a controversa transação que levou o craque e o Barcelona foi questionada. Fica a impressão de que para professar sua fé, Neymar teria que ter um comportamento exemplar conforme os preceitos cristãos. Tudo isso por causa de uma faixa.

    Há quem enxergue na censura coletiva

    Leia mais »from Neymar não é vítima de ‘cristofobia’
  • Tão longe, tão perto

     

    Cenas lamentáveis. O bordão repetido com frequência no futebol sul-americano cada dia mais perde força. Na verdade ele já virou até piada. Escrevo esse texto depois de ficar quase cinco horas acompanhando o desenrolar do duelo entre Boca Juniors e River Plate que não terminou.

    Apesar de ser um superclássico de torcida única, as tais cenas lamentáveis se repetiram. De novo. Torcedores do Boca romperam o túnel inflável usado na entrada dos jogadores do River e jogaram spray de pimenta nos atletas.

    Como se sabe, o gás de pimenta dificulta a respiração e afeta os olhos e a boa. Enfim, torna impraticável jogar futebol. Apesar dessa conclusão ser óbvia, o jogo ficou paralisado por mais de uma hora até ser suspenso –pelo árbitro do jogo, já que informações de rádios argentinas dão conta que a Conmebol queria que o jogo continuasse.

    Prevaleceu o bom senso e o jogo foi encerrado. Os jogadores do River, no entanto, além do spray de pimenta demoraram um bom tempo para conseguir sair de campo.

    Leia mais »from Tão longe, tão perto
  • O paredão do Botafogo e da seleção brasileira começou em Assis no interior paulista.O paredão do Botafogo e da seleção brasileira começou em Assis no interior paulista.
    A segunda-feira vai começar mais doce para os torcedores dos clubes finalistas dos campeonatos estaduais.  No entanto, para cerca de 20 mil profissionais envolvidos com o esporte o fim desses torneios, representa o desemprego.

    Os dados são de artigo de Eduardo Conde Tega que dirige a Universidade do Esporte e que foi publicado no blog do Juca Kfouri.  A informação desnuda a crueldade com que o calendário da CBF trata os pequenos.

    Para alguns clubes a temporada se resume a menos de 18 jogos e já acabou. Jogadores, técnicos, massagistas, médicos e rouperos ficam desempregados assim que o árbitros apitam o término das finais dos estaduais. A maioria já fica desempregada bem antes, graças ao domínio técnico e econômico dos clubes grandes.

    Clubes do interior estão sufocados por um modelo que só favorece a CBF e as federações regionais. E isso reflete no futebol brasileiro como um todo.

    Dos 16 atletas que participaram da última vitória da seleção brasileira diante do Chile, seis começaram no

    Leia mais »from A segunda-feira cruel dos desempregados do futebol