Stephan Bonnar assume doping contra Anderson Silva no UFC Rio 3: “Fiz merda”

Editor de MMA
Casca Grossa

Último adversário derrotado por Anderson Silva no octógono, em outubro de 2012, no UFC Rio 3, o norte-americano Stephan Bonnar falou pela primeira vez sobre o doping atestado em exame logo após o combate contra o brasileiro.

**Siga o Blog no Twitter:@cascagrossablog
***CURTA o Casca-Grossa no Facebook!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em entrevista para o site MMA Fighting, Bonnar - aposentado do MMA desde a derrota citada acima - foi bastante enfático ao assumir totalmente a culpa pela dopagem na substância drostanolona.

"Não vou ficar com papo de arrependido e dizer 'Dana, me dê outra chance'. Fiz merda e assumo. Coloquei o rabo entre as pernas e deixei o assunto esfriar um pouco para falar sobre", disse o ex-lutador.

Até a luta com o Spider, Bonnar já estava há mais de um ano sem competir e já se considerava aposentado. Ele disse que mesmo assim se manteve ativo para ajudar nos treinamentos dos demais companheiros de equipe, e como se sentia fraco, recorreu ao esteroide. No momento em que foi convocado às pressas para o combate no Rio (pouco mais de um mês de antecedência), não havia mais tempo hábil para se livrar do problema.

"Não sou idiota. Tinha pouco mais de três semanas para me preparar e 16kg para perder. Não faria sentido ter tomado coisas ilícitas um mês antes e torcer para que nada acontecesse. Não tinha jeito. O teste (antidoping) acusou algo que já estava acumulado", explicou Bonnar, que acabou nocauteado pelo brasileiro no segundo assalto do desafio em terras cariocas. Na ocasião, o combate foi válido pela categoria meio-pesado (até 93kg), ou seja, Anderson não colocou o cinturão dos médios em jogo.

Leia também