O primeiro “ponto do ano” no tênis!

Guilherme Coreixas
Brasil de Ouro

Quando o maior conhecedor de tênis do Esporte Interativo (o Pito, aquele que falou que o Dimitrov é o "novo Federer), me chamou para mostrar um vídeo de tênis feminino, fiquei de cara fechada. Nunca gostei de ver jogos entre mulheres, exceto pela imbatível musa Sharapova.

Pensei que iria perder segundos da minha vida vendo a jogada da Radwanska (esse nome é muito legal de se falar - Rá/di/van/scá). Mas não, me surpreendi. Não gosto de expressões ("gol do ano", "ponto do século", "jogada da década", "maior cesta da história"). Por isso não vou afirmar que foi o ponto do ano, vou apenas dizer que foi o PRIMEIRO PONTO DO ANO! A jogada parece fácil, mas para quem já jogou um pouco de tênis, sabe que o reflexo e a sorte têm que estar muito em dia para girar 360º e bater na bola (a bola bateu no cabo da raquete!) e, como se fosse um detalhe, passar para o outro lado sem chances do adversário responder!

Sensacional!