Brasil de Ouro

MUNDIAL DE JUDÔ: Rafaela Silva é o Brasil na semifinal!

Monique Danello
Brasil de Ouro

Exibir foto

.
Rafaela Silva vai em busca do ouro no Mundial

Rafaela Silva vai em busca do ouro no Mundial

No terceiro dia do Campeonato Mundial de Judô, no Rio de Janeiro, o Brasil contou com três representantes no tatame: Rafaela Silva, vice-campeã mundial em 2011, Ketleyn Quadros, bronze em Pequim e Bruno Mendonça. A meta da Confederação Brasileira de Judô é superar as cinco medalhas conquistadas no último Mundial, em Paris. Não importa a cor, o lance é ganhar medalha. Até agora já foram duas: o bronze de Sarah Menezes e a prata de Érika Miranda. Ninguém segura a mulherada!

BRUNO MENDONÇA: O brasileiro foi um dos primeiros a lutar, logo cedo, e acabou com o adversário em apenas um minuto. Diante de Felipe Caceres, Bruno Mendonça aplicou um ippon e mandou o chileno para casa. Na segunda luta a história foi bem parecida. Contra Terence Junior Kouamba (99°), do Gabão, o brasileiro venceu por ippon com pouco mais de um minuto de combate. A terceira luta, a princípio, não parecia complicada! Foi contra Aliaksei Ramanchyk, número 85 do mundo. Mas como o próprio Bruno Mendonça disse, "o ranking é relativo". Com um wazari e um yuko, foi a vez do adversário mandar Bruno Mendonça para casa mais cedo!

RAFAELA SILVA: Após conquistar a prata no Mundial de Paris, Rafaela Silva quer o ouro dentro de casa. Com fome de medalha, a brasileira, que saiu de stand by, venceu a norte-americana Hana Carmichael (42ª) por dois yukos, em uma luta amarrada mas tranquila. Diante da romena Loredana Ohai (24ª), a brasileira sofreu. Rafaela levou um yuko e perdia até os dez segundos finais, quando aplicou um wazari e acabou com as chances da adversária. Nas quartas, contra a atleta do Kosovo, Nora Gjakova (27ª), Rafa não deu mole e venceu com facilidade por ippon. Ippon neles! Na semifinal, Rafaela Silva enfrentará a atual líder do ranking mundial, a francesa Automme Pavia. Vai ter que segurar o coração!

KETLEYN QUADROS: A brasileira entrou para a história em 2008, ao se tornar a primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica em esportes individuais. No Mundial do Rio, ela queria entrar para história também. De stand by na primeira rodada, Ketleyn foi uma das últimas a entrar no tatame e pegou, logo de cara, a húngara Hedvig Karakas (18ª), que eliminou Rafaela Silva em Londres. Vitória tranquila, por um yuko! A próxima adversária foi a medalhista de bronze em Londres, a norte-americana Marti Malloy (10ª). Em uma luta complicada, a brasileira acabou eliminada, por dois yukos.

CURIOSIDADES DA PARTE DA MANHÃ:

- A torcida organizada do Japão, a mais animada do torneio, não apareceu no Maracanãzinho nesta quarta-feira. Tadinhos dos japoneses que lutaram hoje!
- Você já viu uma judoca chegar atrasada para a luta? Aconteceu hoje. A romena Corina Caprioriu teve que ficar esperando a búlgara Ivelina Ilieva. E não é que a atrasadinha ganhou?
- A húngara Hedvig Karakas persegue as brasileiras! Após a polêmica luta com Rafaela Silva, nos Jogos Olímpicos de Londres, quando a brasileira acabou eliminada por pegar na perna da adversária, Karakas foi a primeira oponente de Ketleyn Quadros no Mundial
- HOSPITAL: O judoca espanhol Kiyoshi Uematsu venceu sua primeira luta no mundial, mas no último segundo, ao ser jogado pelo adversário, bateu com a cabeça no tatame e foi direto para o hospital. O espanhol está fora do Mundial!

Exibir comentários (1)
Os sites do Yahoo Esportes e do Esporte Interativo agora estão separados. Por favor, escolha qual deseja acessar: