Handebol feminino brasileiro faz história!

Brasil de Ouro

Um sábado perfeito e inesquecível para as meninas da seleção brasileira de handebol. Elas mudaram de país, tiveram que se acostumar com uma outra cultura, e ficar longe da família. Algumas, como é o caso da melhor do mundo Alexandra, já estão há quase 10 anos fora de casa. Foram buscar na Europa melhores condições de trabalho, conhecimento e experiência. Não é uma vida fácil, mas depois de um dia como hoje não há dúvida de que tudo valeu a pena.

LEIA TAMBÉM:
- GALERIA: Jogadores convocados para a Liga Mundial de Vôlei
- Carol Solberg vive bom momento após maternidade
- Beisebol e Softbol estão na briga para voltar à Olimpíada

Logo cedo, Eduarda Amorim - a nossa Duda - escreveu o nome dela na história do melhor handebol mundo. O Gyor (Hungria), time da armadora, venceu o Larvik (Noruega) por 23 a 22 e conquistou a Liga dos Campeões da Europa. Pela primeira vez uma brasileira alcançou o título de um dos principais torneios de clube do mundo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Agora, no fim do dia, foi a vez do Hypo fazer a festa. A equipe austríaca, que conta com oito brasileiras da seleção no elenco, venceu o Issy (França) por 31 a 21 e se tornou campeã da Recopa. Alexandra, Dara, Fernanda e cia comemoraram o título ao som de Michel Teló e com direito a passista de escola de samba! (Veja no vídeo abaixo!)

Podem comemorar, meninas! Vocês entraram para a história. A Hungria e a Áustria já se renderam ao talento de vocês. Tem que respeitar o handebol brasileiro!

Leia também