Alexandra, a Messi do handebol!

Brasil de Ouro

Um dia depois da cerimônia Bola de Ouro da Fifa, Lionel Messi está em todos os jornais, sites e programas esportivos na televisão. Certamente o handebol não tem o mesmo espaço na mídia que o futebol, mas o dia 8 de janeiro de 2013 já entrou para a história do nosso esporte (Veja abaixo as primeiras palavras dela como número 1).

LEIA TAMBÉM


- Brasileira é eleita melhor jogadora de handebol do mundo

- Sheilla quer ganhar tudo em 2013
- Montenegro, a surpresa indigesta que aguarda o Brasil

Pela primeira vez, uma brasileira foi eleita a melhor jogadora de handebol do mundo. Alexandra Nascimento estava concorrendo entre as cinco melhores, o que já era um feito inédito para nosso país no handebol feminino, e na votação popular levou a melhor. A ponta direita venceu a disputa com 28% dos votos, contra 24% de Heidi Loke, da Noruega, e 24% de Bojana Popovic, de Montenegro.

Na campanha histórica do Mundial, em 2011, Alexandra foi a artilheira da competição e, convenhamos, foi um absurdo ela ficar fora da seleção do torneio, que contou com a goleira brasileira Chana. Na Olimpíada de Londres, onde o Brasil conquistou um sexto lugar inédito, ela foi o grande destaque da equipe, inclusive na hora de enfrentar a imprensa e os críticos após aquela eliminação cruel diante da Noruega.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O feito de Alexandra ultrapassa o de Bruno Souza. O ex-armador foi eleito o terceiro melhor do mundo em 2003 e é o brasileiro mais conhecido no mundo do handebol. Será que Alexandra vai ultrapassá-lo? Pessoalmente, aposto que sim! A jogadora é uma atleta excepcional, exemplo para as companheiras, além de ser uma pessoa incrível, humilde, e amiga. A ponta tem tudo para seguir com a seleção até 2016 e conquistar outros títulos inéditos.

Não resta nenhuma dúvida de que o Brasil é uma potência do handebol feminino mundial, junto com Noruega, França, Rússia e cia. Os resultados já começaram a aparecer e uma medalha é questão de tempo. Com certeza, a partir de agora, nossas meninas serão ainda mais respeitadas. 2013 pode entrar para história, definitivamente. Em dezembro, tem Mundial, na Sérvia.

P.S.: Tomara que Alexandra não escolha o mesmo estilista de Messi em uma eventual cerimônia de premiação.

Leia também