Blog do Vitor Sergio

Mundial de Clubes: Conheça o Auckland City

Vitor Sergio Rodrigues
Blog do Vitor Sergio

Falta menos de uma semana para o início do Mundial de Clubes da Fifa, competição que fecha o 2012 do futebol mundial, no Japão. Na quinta-feira que vem, às 8h15 (horário de Brasília), Auckland City (campeão da Oceania) e Sanfrecce Hiroshima (representante da casa, como atual campeão japonês) abrem o torneio, que de novo terá muita atenção no Brasil, com um clube nacional na briga pelo terceiro ano seguido, agora o Corinthians.

Exibir galeria

.

Auckland vai ao Mundial da Fifa pela quarta vez

Para entrar no clima, o Blog do Vitor Sergio vai trazer um resumo de cada um dos sete times da competição, começando com o Auckland City, da Nova Zelândia. Mesmo tendo sido fundado em 2004, o Auckland City não teve problema para dominar o cenário do futebol na Oceania (muito em virtude de os clubes da Austrália irem jogar a Liga dos Campeões da Ásia). Desde então são quatro títulos da Nova Zelândia e quatro títulos da Liga dos Campeões da Oceania, torneio em que é o atual bicampeão.

Essa supremacia faz com que o Auckland City chegue ao Mundial pela terceira vez nos últimos quatro anos. A equipe que estará em campo para enfrentar o Sanfrecce Hiroshima é muito parecida com a que no ano passado perdeu para o Kashiwa Reysol também no primeiro jogo. O técnico é o mesmo, o espanhol Ramon Tribulietx, e a base do time foi mantida (do time titular só dois jogadores saíram). A expectativa é que é diferente. Todos querem repetir o desempenho de 2009, quando passaram pelo time da casa, o Al Ahli, dos Emirados Árabes, perderam para o Atlante, do México, mas derrotaram o Mazembe (aquele!) por 3 a 2 na disputa do quinto lugar.

Ponto forte: O conjunto. É um time que joga junto há muito tempo e vem conseguindo evoluir. Se não levar gol logo no início, pode complicar o Sanfrecce Hiroshima por isso.

Ponto fraco: Qualidade individual. O Auckland City, que joga em uma liga semi-profissional, sente falta de jogadores com mais qualidade para desequilibrar um jogo.

Fique de olho: Manel Exposito. Espanhol, que joga pela meia-esquerda, foi autor de seis dos 12 gols do Auckland no título continental. Foi da base do Barça e estreou no time principal no mesmo jogo que Messi.

Exibir galeria

.
Time-base: Normalmente joga em um 4-2-3-1. Mas no último Mundial Tribulietx mudou um pouco a formação tática, optando por um 4-1-4-1 para ter um jogador à frente da área. Deve repetir essa estratégia. A chave do time é o trio de espanhóis Pedro, Riera e Exposito no meio. O zagueiro e capitão Ivan Vicelich é o líder do time.

Trajetória: Chegou ao Mundial ganhando o título da Liga dos Campeões da Ásia. Bateu o Tefana, do Taiti, vencendo os dois jogos da decisão: 2 a 1 em casa e 1 a 0 jogando fora.

Caminho para o título: pega o Sanfrecce no jogo qualificatório. Se vencer, enfrentar o Al-Ahly, do Egito. Passando, seria o rival do Corinthians na semifinal.

Lamentamos que você não tenha gostado deste comentário. Informe um motivo abaixo.

Tem certeza?
Classificação falhou. Tente novamente.
Falha na solicitação. Tente novamente.
Promoveremos comentários construtivos e espirituosos para aparecerem primeiro, todo mundo vai vê-los!
Lamentamos, mas não é possível carregar comentários no momento. Tente novamente.