• Como era de esperar, mesmo que por motivos de for?a maior, acabou a era Muricy Ramalho no Flamengo.

    O t?cnico sai sem deixar saudade.

    Foram 5 meses de trabalho e Muricy jamais convenceu o torcedor. A diretoria, n?o menos paciente, segurava mudan?as em fun??o da multa salgada em caso de demiss?o.

    Muricy perdeu tudo que disputou. Desde o campeonato carioca, passando pela Primeira Liga, at? chegar a Copa do Brasil.

    N?o foi o mesmo treinador dos tempos de S?o Paulo. Talvez n?o seja mais.

    Passivo, Muricy sempre encontrava alguma justificativa para explicar as derrotas, como no caso do resultado negativo contra o Confian?a que abriu as portas para a desconfian?a.

    O time n?o andou. Muricy mudou esquema e prometeu fazer Guerrero desencantar. Nem uma coisa, nem outra.

    A realidade ? que o t?cnico, maior aposta de Bandeira de Mello, fracassou. Ponto.

    O afastamento for?ado por causa de problemas de sa?de antecipa a sa?da dele do Flamengo.

    Do jeito que a coisa caminhava, era apenas quest?o de tempo.

    Leia mais »from Muricy fracassa e n?o deixa saudade. Bom para ele, melhor para o Flamengo.
  • T?cnico na apresenta??o de Geuv?nio; ele tem deixado de receber R$ 600 mil por m?s

    Luxemburgo se mudou para o Tianjin Quanjian, da China, com duas promessas: faturar o maior sal?rio de sua carreira — R$ 2 milh?es mensais — e realizar o sonho de atuar como t?cnico e manager. Mas, cinco meses depois, a realidade na Segunda Divis?o ? completamente diferente.

    O Tianjin tem pagado um sal?rio quase 30% menor do que o combinado, para irrita??o do treinador. “Havia sido acertado que o clube bancaria o sal?rio livre de impostos, o que n?o tem acontecido”, revela um amigo do brasileiro, que n?o consegue fazer seu time vencer h? cinco partidas. O Tianjin ? apenas o oitavo colocado do torneio — apenas dois sobem.

    A s?rie de maus resultados tem a ver com outro problema: Luxemburgo e os outros brasileiros est?o sendo boicotados pelos jogadores chineses e pelos funcion?rios do clube. Em meio ? guerra interna, o Tianjin dispensou seis membros da comiss?o t?cnica indicados por Luxemburgo, al?m de outros

    Leia mais »from Boicotado na China, Luxemburgo ainda tem levado calote milion?rio
  • No remo são 14 provas olímpicas valendo medalhas. O Brasil só participará de duas: double skiff peso leve feminino e double skiff masculino. Nas provas com 4 e 8 integrantes nos barcos, Grã-Bretanha e Alemanha são candidatas a várias medalhas.  Confira em 6 provas, duas femininas e 4 masculinas,  quem deve levar a melhor na Rio 2016 

    ———————————–

    Skiff quádruplo feminino ( W4x)- 7 países na disputa

    Favorita ao ouro- Alemanha: campeã mundial em 2013 e 2014, vice em 2015 e na Olimpíada 2012. Das últimas 6 Olimpíadas, as alemãs perderam em 2008 para a China e 2012 para a Ucrânia.

    image

    Brigam por medalha:
    EUA- atual campeão mundial, bronze no mundial 2013 e na Olimpíada 2012
    Polônia- bronze no mundial 2013 e  ouro na etapa da Itália da Copa do Mundo
    Holanda- bronze no mundial 2015 e 4º em 2013
    Austrália- 5º no mundial 2015 e 4º em 2014
    Ucrânia- campeã olímpica em 2012
    China- prata no mundial 2014

    ——————————————
    Oito com feminino ( W8+) - 7 países
    Favorita ao ouro- Estados Unidos: tricampeã mundial e

    Leia mais »from Guia Rio 2016- Remo: Provas com 4 e 8 integrantes nos barcos
  • image jpg 3248-105

  • O Flamengo torce e muito pelo sucesso da seleção peruana na Copa América.

    Se Paolo Guerrero desencantar e fizer pelo Peru o que raramente conseguiu no clube, o atacante sairá dos Estados Unidos valorizado.

    É nisso que apostam os dirigentes do Flamengo.

    A valorização de Guerrero chegaria no momento em que a janela será novamente aberta, ou seja, em julho.

    O Flamengo não quer ter mais prejuízo com o jogador.

    A multa rescisória que era de R$ 76 milhões cairá para menos da metade.

    Pagou, levou.

  • Direto de Paris

    Vinte anos atrás, Pete Sampras venceu o duas vezes campeão de Roland Garros Sergi Bruguera em cinto sets, no local onde o espanhol teve o ápice na carreira. Três partidas depois, o americano passou pelo também bicampeão Jim Courier e parecia caminhar para a conquista do Aberto da França. No entanto, Yevgeny Kafelnikov atropelou o vencedor de 14 Grand Slams em sets diretos. Na sequência daquele ano, Sampras conquistou Wimbledon (competição na qual possui sete títulos), foi campeão por cinco vezes do US Open e outras duas no Australian Open, mas nunca teve a honra de erguer a Copa dos Mosqueteiros — nome do troféu de Roland Garros.

    O americano conhece o vazio que Novak Djokovic sente toda vez que disputa o Aberto da França. O sérvio, que completou 29 anos no último domingo (22), é o melhor tenista do sistema solar, mas nunca conseguiu a proeza de ser campeão em Paris após 11 tentativas. Ele esteve em três das últimas quatro finais, mas foi batido no momento em que todos

    Leia mais »from Em algum momento da carreira, Novak Djokovic vencerá Roland Garros, certo?
  • Direto de Paris

    Os resultados de Rafael Nadal nos últimos dois anos proporcionaram lembranças vívidas de como sua estatura no mundo do tênis afundou. Mesmo a chance de um revés precoce em Paris — Grand Slam no qual ele venceu nove vezes e domina como ninguém — assusta o espanhol em 2016. Além disso, a ausência de Roger Federer no torneio faz com que o número 5 do mundo seja o líder e um dos nomes mais procurados dessa geração do tênis. Questionado pelo Yahoo Brasil sobre a falta do suíço, Nadal foi direto: “É diferente para mim? Não”.

    Nadal, que completará 30 anos no dia 3 de junho, será considerado o “Rei do Saibro” quando se aposentar, não importa o que aconteça nas duas próximas semanas. Assim como Federer, que desistiu do torneio por conta de uma lesão, na última quarta-feira (18), e acabou com a sequência de 65 Grand Slams jogados em sequência, o espanhol pode nunca mais ser número 1 do mundo outra vez. Depois de duas temporadas prejudicadas por problemas físicos e longas ausências

    Leia mais »from O fim da queda de Rafael Nadal? Isso pode virar realidade em Roland Garros
  • Conselho Deliberativo aprovou suspensão de um ano ao ex-presidente alviverde 

    Presidente do Palmeiras em 2009 e 2010, Luiz Gonzaga Belluzzo não aceitou a suspensão de um ano imposta pelo Conselho Deliberativo. Ao Blog, o dirigente admitiu irritação com a punição, que considera política. “Não gostam de quem faz as coisas pelo bem do clube”, defende-se, se lembrando de que foi ele que alinhavou a construção do Allianz Parque e conduziu a chegada da Parmalat.

    BLOG_ Como o senhor recebeu a notícia de que não poderá mais frequentar o clube pelos próximos 365 dias?
    LUIZ GONZAGA BELLUZZO_ Eu já esperava. Tanto é que preferi nem ir à reunião para não me irritar com as pessoas que estão sendo massa de uma manobra política. Trata-se da popular vendeta, ou vingança. 

    De quem?
    Do Mustafá (Contursi). Ele tem uma diferença patológica contra mim. Mas estou entrando com uma ação hoje (ontem) na esfera judicial. Não vou deixar passar essa injustiça.

    O senhor teve as contas reprovadas em 2010 e a Comissão de

    Leia mais »from Belluzzo: ‘essa suspensão é uma vingança do Mustafá’
  • A partir de hoje, com o Grand Slam de Moscou, na Rússia, começa a temporada europeia de grandes torneios de vôlei de praia. Serão 5 competições fortíssimas, com todas as principais duplas do mundo e que estarão na Olimpíada. Depois de Moscou tem o Major de Hamburgo (Alemanha), o Grand Slam de Olsztyn (Polônia), o Major de Porec (Croácia) e o Major de Gstaad (Suíça), que termina em 10 de julho.

    image

    O Brasil terá suas 4 duplas olímpicas participando: Juliana/ Larissa, Ágatha/ Bárbara ( foto), Alison/Bruno, Evandro/ Pedro Solberg. O ranking olímpico fecha em 13 de junho e os demais países precisam buscar pontos para assegurarem vagas.

    No masculino os brasileiros lideram o ranking olímpico com Alison/Bruno em 1º, seguidos por Evandro/Pedro. Na sequência vem os holandeses Brouwer/ Meeuwsen, os americanos Lucena/ Dalhausser e os letões Samiolovs/ Smedins. No feminino a liderança também é das brasileiras com Larissa/Talita seguidas por Agatha/Bárbara Seixas. Depois vem as alemãs Ludwig/

    Leia mais »from Vôlei de praia: Cinco torneios na Europa testam as duplas  brasileiras até a Olimpíada
  • image jpg 3247-161

Os sites do Yahoo Esportes e do Esporte Interativo agora estão separados. Por favor, escolha qual deseja acessar: