• Reprodução: Sportv

    Morando no Brasil e com a tarefa de cobrir o futebol sul-americano para a BBC, o correspondente inglês Tim Vickery deu uma “solução” para técnicos de futebol brasileiros que queiram dominar completamente outra língua, que é a desculpa geral para que eles não tenham espaço nos times europeus: ter um relacionamento com mulher que fale a língua do país. Ou, nas palavras dele, “pegar mulher”.

    A sugestão veio em meio a um debate no programa “Redação Sportv” desta terça sobre possíveis barreiras para a presença de treinadores em clubes de fora. “O treinador que sai de um país e vai para outro dominando o idioma, leva uma vantagem muito grande, porque às vezes a gente acha que sabe, ‘ah eu sei falo espanhol’, mas tem palavras que se você não colocar direitinho, não funciona. Eu trabalhei no exterior e sei como isso”, analisou o convidado, o ex-jogador Carlos Alberto Torres, que até acumulou experiências na função de técnico de futebol, mas longe de algo que se possa chamara

    Saiba mais »de Jornalista inglês dá ‘solução’ no Sportv para técnico brasileiro ficar fluente em outros idiomas: “pegar mulher”
  • Não existe argumento razoável para criticar a iniciativa de se criar um setor para torcida mista em clássicos, como aconteceu no domingo passado, no estádio Beira-Rio. Se em campo Inter e Grêmio jogaram um futebol medonho, a partida ficou marcada por este momento histórico na arquibancada. Gremistas e colorados mostraram que existe muita gente disposta a desfrutar de um Gre-Nal em paz.

    Pelos relatos, o resultado foi o melhor possível. Torcedores rivais confraternizaram no caminho ao estádio e nenhum incidente foi registrado. A exceção ocorreu apenas no local em que as torcidas estavam separadas (e o pessoal que se leva muito a sério e gosta de extravasar no futebol os dissabores da vida resolveu praticar a tradicional disputa de valentia à distância).

    O importante disso tudo, a despeito de qualquer reparo que se possa fazer, é que foi dado um recado: rivais no futebol podem conviver sem problemas e a segregação entre as torcidas talvez tenha sido um erro. Não é a solução, mas um primeiro

    Saiba mais »de O que vem depois da torcida mista?
  • image

    Paulo Almeida estreou marcando gol de falta no fim de semana (Blog do Anderson)

    O Vitória da Conquista, adversário do Palmeiras nesta quarta, na estreia na Copa do Brasil, tem um velho conhecido do futebol paulista: Paulo Almeida. O volante, que já defendeu Santos e Corinthians, foi contratado como astro do clube baiano, com salário de “apenas” R$ 15 mil por mês.

    No mundo do futebol, há muitas promessas nas bases de grandes clubes que já ganham isso ou mais. Um dos exemplos era Gabriel Barbosa, atacante do Santos. O primeiro contrato dele como profissional, aos 16 anos, previa pagamento parecido ao do veterano de 33 anos de idade.

    Paulo Almeida não é o único famoso do líder do Campeonato Baiano. O goleiro Viáfara, que chegou a defender a seleção colombiana e foi titular absoluto do Vitória de 2008 a 2011, também chegou neste ano para a disputa do estadual e embolsa o mesmo salário do volante.

    Todo o restante do elenco, formado por atletas desconhecidos, custa R$ 70 mil. Ou seja, o que o

    Saiba mais »de Rival do Palmeiras, time baiano paga salário de iniciante a Paulo Almeida
  • A principal competição do futebol feminino este ano é o mundial do Canadá, em junho. Mas a partir desta quarta-feira, a seleção brasileira disputará um importante torneio. Pela 1º vez o Brasil foi convidado para a Algarve Cup, competição anual, que  existe há 15 anos e que nesta edição reunirá 12 seleções em Portugal.

    image

    A estréia do Brasil é contra a China, adversário que já teve dias melhores no futebol feminino. Nós vencemos as chinesas por 4 a 1 em torneio amistoso em dezembro, em Brasília. É o adversário mais fraco da chave. Os outros 2 jogos são dureza: a tradicional Suécia na sexta-feira e a poderosa Alemanha na próxima segunda. São 3 ótimos jogos para avaliação do estágio na nossa seleção.

    Com excessão do Canadá, todas as potências do futebol feminino estarão na disputa. Além de Alemanha e Suécia, teremos EUA, Japão, França e Dinamarca.  O regulamento é diferente. Cada seleção faz 3 jogos, dentro do grupo. As duas melhores campanhas já vão para a decisão do título. As outras

    Saiba mais »de Futebol feminino: pela 1º vez, Brasil disputa a Algarve Cup
  • image jpg 2873-130

  • Nada contra dedicar um setor dos estádios à mistura entre torcidas rivais. Será bonito ver a união de amigos e casais que antes tinham de se dividir. Mas esse cantinho exótico será apenas um espaço demarcado para a civilidade se não houver medidas efetivas para lidar com as torcidas organizadas. Foram elas quem inventaram esse isolamento.

    Por muito tempo os estádios brasileiros foram uma grande torcida mista. O Rio de Janeiro até que conseguiu manter esse espaço sem nenhuma interrupção. Ainda assim, é um território espremido mais e mais pela violência das torcidas organizadas, as mesmas que em todo o Brasil têm elos profundo com o narcotráfico às custas de bem intencionados que sobraram.

    Mais efetivo é multar as entidades quando seus associados são violentos e elas não tomam medidas contra essas pessoas. Hoje vamos no caminho da responsabilização individual para proteger as torcidas organizadas, como se seus diretores não tivessem como descobrir quem são os membros violentos. Elas não

    Saiba mais »de Torcida mista não é solução para paz nos estádios
  • image

    Tite (ao centro) deve revezar titulares e reservas para os jogos (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

    O mês de março será agitado para o Corinthians. Até o próximo dia 29, serão dez partidas - a maratona começou neste domingo, na vitória por 3 a 0 sobre o Mogi Mirim, pelo Paulistão (veja a lista completa no fim do post). O Timão disputará oito jogos pelo estadual e dois pela Libertadores.

    A última semana de março será a mais complicada, com direito a quatro jogos entre um domingo e outro. No dia 22, um domingo, a equipe de Tite vai a Capivari enfrentar o Capivariano. Dois dias depois, recebe em sua arena a Portuguesa, em jogo atrasado da quarta rodada. Na quinta, outro jogo em casa, contra o Penapolense. A semana termina com a visita ao Bragantino em Bragança Paulista.

    Março ainda reserva jogos especiais, como o confronto com o San Lorenzo, nesta quarta, em Buenos Aires, e o clássico contra o São Paulo neste fim de semana, no Morumbi - o clássico ganhou ainda mais importância depois da

    Saiba mais »de Corinthians se prepara para maratona de 10 jogos em um mês
  • Golaço de Bergkamp completa 13 anos

    Lá se vão 13 anos de um dos maiores gols de Dennis Bergkamp. O holandês que fez história no Arsenal, acertou um dos mais lindos dribles do futebol mundial e completou com um belo gol.
    O ex-jogador se aposentou em 2006, depois de 11 temporadas nos Gunners. Bergkamp também jogou no Ajax e na Internazionale.

  • Reprodução: TV Bandeirantes

    Após entrar em atrito no meio de semana com o companheiro de Band, Ricardo Boechat, por fazer suposto merchan disfarçado em noticiário, Milton Neves causou a ira de mais um profissional da emissora, o ex-jogador Edmundo. Tudo porque neste domingo o apresentador o comparou, nas polêmicas, ao atacante botafoguense, que já assumiu envolvimento com droga e que saiu vitorioso do clássico deste domingo contra o Flamengo.

    - Milton Neves: "ô Edmundo, o Jobson é igual você, nunca teve polêmica e tal", ironizou. E completou: "o que aconteceu com o Jobson?"

    - Edmundo: “não, não, não, Milton, não, não, não, não, Milton. Não confunde as coisas.”

    - Milton Neves: “a confusão dele é outra, desculpa.”

    - Edmundo: “eu nunca fiz as coisas que o Jobson faz.”

    - Milton Neves: “eu quero, eu quero retirar…”

    - Edmundo: “faz isso comigo, não, Seja honesto comigo.”

    - Milton Neves: “eu quero retirar a brincadeira de mau gosto que eu fiz com você. Então eu te pergunto…”

    - Edmundo: “obrigado.”

    O

    Saiba mais »de Milton Neves irrita mais um da Band. Agora, foi Edmundo, comparado a Jobson: "faz isso comigo, não, Seja honesto"
  • image

    Falcão só jogou o Paulistão de 2005 pelo Tricolor, mas era querido pela torcida (Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

    Nem Daniel Alves nem Felipe Melo, muito menos Conca. O principal alvo do São Paulo para a próxima janela de transferências é Falcão. Aquele mesmo que defendeu o Tricolor por 13 partidas em 2005. Mas a ideia é ter o melhor jogador de futsal do mundo para atuar nas quadras.

    “Eu até já avisei o Falcão que farei o possível e o impossível para trazê-lo, no máximo, até o ano que vem”, confirma Marcelo Pepe, diretor comercial do Tricolor. “Estamos reestruturando nosso time de futsal agora e vamos deixar tudo arrumadinho para tê-lo até 2016”, assegura.

    Lanterna da Liga Nacional de Futsal do ano passado, o Tricolor rompeu a parceria com o Bauru e passará a gerir o time sozinho. “Conseguimos patrocínios de R$ 600 mil e já montamos um time bem melhor, com o Índio, o Greuto… Já o Sandrinho, ex-seleção, será o gestor”, conta. 

    Para atrair a torcida, os ingressos para as partidas como mandante

    Saiba mais »de Dez anos depois, São Paulo quer recontratar Falcão... para o futsal
Os sites do Yahoo Esportes e do Esporte Interativo agora estão separados. Por favor, escolha qual deseja acessar: