Bill Russell, 11 vezes campeão da NBA, morre aos 88 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-jogador de basquete Bill Russell, 88, atleta mais vitorioso da história da NBA, morreu neste domingo (31). Sua morte foi anunciada por meio de um anúncio postado por sua família no Twitter.

Russell é um dos maiores ídolos da história do Boston Celtics. Em 13 temporadas disputadas pelo clube, ele chegou a 12 finais da NBA e venceu 11. Oito dessas conquistas foram consecutivas, entre 1959 e 1966. Ele jamais jogou por outra franquia da NBA.

Russell também foi eleito o MVP (Most Valuable Player) da NBA —prêmio de melhor jogador do torneio— cinco vezes.

Depois de sua aposentadoria, ele se tornou o primeiro negro a comandar uma equipe de basquete profissional na história dos EUA. Treinou o próprio Boston Celtics, o Seattle Supersonics e o Sacramento Kings.

De acordo com o comunicado de sua família, Russell morreu em paz, ao lado de sua esposa, Jeaninne.

Russell também foi um ativista. Em 1961, quando ainda jogava, chegou a boicotar uma partida para protestar contra "a descriminação tolerada por tempo demais". Em 2010, recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade.

Quando Donald Trump, em 2017, criticou os jogadores de futebol americano que se ajoelhavam antes da partida como forma de protesto, Russell postou uma foto dele mesmo ajoelhado, segurando uma medalha.

A NBA também se manifestou sobre a morte do ex-atleta. Adam Silver, comissário da associação, afirmou, também em comunicado postado no Twitter, que Bill "representou algo muito maior do que os esportes: os valores de igualdade, respeito e inclusão que ele estampou no DNA de nossa liga", além de dizer que a ingluência de Bill será sentida para sempre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos