Balbuena se sente em casa em seu retorno ao Corinthians, mas diz: 'Não chego com cartaz de titular'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Balbuena volta ao Corinthians vestindo a camisa 31 (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O zagueiro Fabián Balbuena está à disposição do técnico Vítor Pereira em seu retorno ao Corinthians.

+ Relembre todos os gols de Balbuena com a camisa do Corinthians

Anunciado na última segunda-feira (18), o defensor, de 30 anos, foi apresentado oficialmente na terça-feira (19) e deixou claro que está pronto para jogar nesta quarta-feira (20), quando o Timão recebe o Coritiba, na Neo Química Arena, pelo Campeonato Brasileiro.

O jogador estava em pré-temporada com o Dínamo de Moscou, da Rússia, e afirmou que mesmo na última semana, quando retornou do país europeu, realizou atividades individuais para manter a forma.

– Eu estava treinando, me sinto bem. Não tive jogos oficiais, por conta da pré-temporada, mas fiz amistoso. Vai dependenr do treinador se vai querer utilizar nesse jogo. Quero jogar, logicamente. Já falei para o treinador, doutores, desde que comecei a fazer os exames. Mas ficarei à disposição do treinador e ele vai saber qual a melhor opção. Quero somar, jogando, no banco ou na arquibancada, torcendo pelos meus companheiros – disse o paraguaio na sua primeira entrevista coletiva no retorno ao Coringão.

Mesmo estando bem fisicamente e com um histórico de recentes conquistas pelo Corinthians na primeira passagem, entre 2016 e 2018, o jogador disse que volta ao time do Parque São Jorge para somar e não se vê como titular.

O zagueiro chega ao Timão com a equipe no G-4 do Campeonato Brasileiro e classificado às quartas de final, tanto da Copa do Brasil, quanto da Libertadores.

– A gente tem que ir passo a passo, no jogo de amanhã, Coritiba, e o meu pensamento está aí. Não vou projetar nada além, quartas da Libertadores, outros torneios, meu pensamento é sempre o jogo de amanhã. E depois é o que vier. O Corinthians sempre que está em uma competição é candidato. Independentemente da volta do Balbuena ou não o Corinthians estava classificado. Vim pra somar, não vim com cartaz de titular, sou mais um para trabalhar e conquistar meu espaço – destacou o atleta, que vestirá a camisa 31 na sua segunda passagem pelo Time do Povo.

DE VOLTA PARA A CASA

Quatro temporadas depois da saída, Balbuena regressa ao Corinthians com um sentimento de retorno são lar.

– Me sinto tão à vontade que parece que nem saí daqui. Todo mundo me conhece, eu e conheço todo mundo. Me sinto à vontade. Já conheço o pessoal, quem trabalha aqui. Reencontro muito bom. Carinho do torcedor eu sempre senti quando estive aqui, quando saí. Não sei se sou merecedor de tanto carinho. Fiquei dois anos e meio no clube, tive sorte de ganhar títulos, mas não sei se mereço. Fico muito grato, eu e a minha família, por conta desse carinho – destacou o defensor.

Campeão paulista em 2017 e 2018 e do Brasileiro em 2017, Balbuena se recontrará com atletas que formaram com ele naquelas conquistas, como o goleiro Cássio, o lateral-direito Fagner, o zagueiro Gil e o meia Maycon.

– Voltar sempre é importante, mais ainda com colegas, companheiros e amigos que já conheço e tive a oportunidade de partilhar vestiário e dentro de campo ser feliz, com títulos. Sempre tem essa parceria. O caminho que você faz quando conquista títulos tem muitas coisas que as pessoas não veem e a gente leva. Todo mundo se sente bem quando se reencontra – disse Balbuena.

E foi por conta dessas companhias que o zagueiro paraguaio seguiu acompanhando o Corinthians mesmo no exterior mesmo com as dificuldades do fuso horário. Em seu período na Europa, Balbuena jogou durante três anos na Inglaterra e um na Rússia, vestindo as camisas do West Ham e Dínamo de Moscou, respectivamente.

– Foi meio complicado por conta da diferença de horário. Na Inglaterra era tarde, os treinos lá são de manhã, então não podia assistir todos os jogos pro conta do horário. Na Rússia foi pior ainda, por causa do horário. Mas sempre estava acompanhando os resultados, melhores momentos dos jogos. Tenho muitos amigos aqui, então estava em contato. Amigos, torcedores. Tenho muitos amigos brasileiros, fiz muitas amizades aqui, na minha primeira passagem – afirmou o defensor.

Além dos jogadores e outros amigos, Balbuena disse que manteve contato com membros da diretoria, como o próprio presidente Duílio Monteiro Alves, e o diretor e gerente de futebol corintiano, respectivamente, Roberto de Andrade e Alessandro Nunes.

– Contato com o Corinthians sempre teve, porque tenho muitos amigos, conheço bem o presidente, Roberto (de Andrade), Mauro (da Silva, observador técnico), Alessandro. A gente não tinha comunicação diária, mas em períodos não tão longo nos falávamos – destacou o defensor.

O ‘novo velho zagueiro’ corintiano acredita que volta ao clube alvinegro com uma bagagem maior, principalmente por ter atuado em um campeonato do nível do inglês.

– Quando saí daqui ganhei mais experiência. Jogar em uma liga como a Premier League, enfrentando os melhores jogadores do mundo. Vem um Balbuena mais experiente, mais focado e com muito mais vontade de quando saiu – afirmou o jogador.

Em forma para reestrear pelo Timão, Balbuena aguarda ter a parte burocrática regularizada e o nome publicado no Boletim Informativo Diário da CBF (BID).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos