#BailaViniJr: CBF presta solidariedade a atacante da Seleção Brasileira após caso de racismo

Vini Jr. comemorou dançando com Neymar e Lucas Paquetá em jogo com a Colômbia (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)


Alvo de racismo em um programa de televisão na imprensa espanhola, o atacante Vini Jr. recebeu o carinho da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta sexta-feira. Em publicação nas redes sociais, a entidade se solidarizou com o jogador de 22 anos da Seleção Brasileira e do Real Madrid.


+ AO VIVO E DE GRAÇA: LANCE! vai transmitir ao vivo e de graça jogos da Bundesliga a partir deste sábado. Confira todas as informações sobre o torneio e transmissão aqui.

- Vai ter dança, drible, mas, acima de tudo, respeito. Na noite desta quinta-feira (15), nosso atleta Vini Jr. foi alvo de declarações racistas. A CBF se solidariza e reforça: #BailaViniJr - postou a CBF.


A polêmica começou quando Koke, capitão do Atlético de Madrid, afirmou que Vini "teria problemas" se comemorasse com dança no clássico entre as equipes no próximo domingo. Mais tarde, Pedro Bravo, presidente da Associação de Empresários de Jogadores, disse que o atacante tinha que "deixar de fazer macaquice".