Atletismo, tiro com arco e skate: brasileiros brilham em fim de semana histórico

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Foto: Divulgação/AFP/Instagram Ana Luiza/Twitter Luiz Francisco
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O fim de semana foi repleto de grandes eventos para o Brasil nos esportes olímpicos. E as delegações brasileiras não decepcionaram e trouxeram diversas medalhas para casa. Seja no Mundial de Atletismo, tiro com arco e X-Games, os brazucas fizeram a festa.

MUNDIAL DE ATLETISMO

AdChoicesPUBLICIDADEPara começar o fim de semana, o Brasil disputou duas finais. No salto triplo, com Almir Júnior, e no revezamento 4x100m, o Brasil ficou na sétima colocação. A posição foi a mesma de Caio Bonfim nos 35km da marcha atlética. O brasileiro quebrou o recorde sul-americano da prova e mostrou que deve brigar por medalhas na categoria.

Já no domingo, Thiago Braz e Letícia Oro Melo disputaram finais no salto em altura masculino e no salto em distância feminino, respectivamente. O brasileiro terminou na quarta posição, a um salto da medalha, enquanto a atleta melhorou sua melhor marca da carreira e conseguiu o bronze.

Letícia foi apenas a segunda mulher brasileira a conseguir uma medalha na história dos mundiais. Além dela, Maurren Maggi, na mesma categoria, também está eternizada no esporte nacional. Na edição 2021, a delegação do Brasil também adquiriu o ouro nos 400m com barreiras, com Alison dos Santos.

X-GAMES

O fim de semana também foi marcado pelo X-Games. Seja no vertical, street ou park, o Brasil esteve bem representado e faturou quatro medalhas. Só o jovem Gui Khury, de apenas 13 anos, levou duas pratas para casa no vertical e no 'best trick'.

Assim como Khury, Rony Gomes também medalhou na prova do 'best trick', do vertical. O brasileiro fechou a dobradinha e ficou com o bronze na categoria. Luiz Francisco, o Luizinho, levou o bronze no park e finalizou a lista de conquistas para o Brasil.

No street, a esperança era muito grande, mas a delegação brazuca não conseguiu medalhas. O feminino tinha três representantes: Rayssa Leal, Pâmela Rosa e Letícia Bufoni, e a melhor participação ficou por conta da Fadinha, que terminou em quarto.

Já no masculino, Kelvin Hoefler, Carlos Ribeiro e Felipe Nunes representaram o Brasil. A exemplo das meninas, no entanto, não conseguiram nenhuma medalha. Hoefler, um dos medalhistas olímpicos na categoria em Tóquio, terminou na quinta posição.

TIRO COM ARCO

A surpresa ficou por conta do Tiro com Arco, no Mundial de Medellín, na Colômbia. Ana Luiza Caetano e Marcus Vinicius D’Almeida ficaram com o bronze nas duplas mistas, após eliminar Espanha, Holanda e Coreia do Sul. O conjunto brasileiro bateu na trave para Taiwan, mas não decepcionou na disputa do terceiro lugar.

Ana Luiza, inclusive, foi o grande destaque do Brasil na competição. A atleta conseguiu chegar às oitavas de final no individual, feito inédito até então. Com apenas 19 anos, a brasileira começa a se credenciar para disputar medalhas em futuros Jogos Olímpicos.

PRÓXIMOS PASSOS

Ao longo desta semana, diversos eventos esportivos movimentam os cenário olímpico do Brasil. No Sul-Americano de tênis de mesa, os brasileiros estão conseguindo resultados expressivos e devem disputar finais.

Além disso, a Seleção Brasileira Feminina está invicta na Copa América e busca vagas na Copa do Mundo e nas Olimpíadas de Paris. As comandadas de Pia Sundhage entram em campo nesta terça-feira, às 21h, para enfrentar o Paraguai na semifinal do torneio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos