Atlético-MG contrata empresas para negociar SAF

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
BTG Pactual e EY foram contratadas pelo Atlético como assessores financeiros.
BTG Pactual e EY foram contratadas pelo Atlético como assessores financeiros. Foto: (Pedro Vilela/Getty Images)

Seguindo na onda de transformações dos clubes brasileiros em SAFs (Sociedades Anônimas do Futebol), o Atlético Mineiro contratou duas empresas para que façam a assessoria financeira em negociações com investidores para uma possível venda de porcentagens de ações do clube alvinegro.

Inicialmente divulgada pela Rádio Itatiaia as informações dão conta de que as empresas serão responsáveis por fazer os contatos, buscando investidores, e separar as melhores ofertas, não apenas financeiras, mas também esportivas, para que sejam apresentadas à diretoria do Galo. Um ofício, assinado pelo presidente do clube mineiro, Sérgio Coelho, e pelo vice-presidente José Murilo Procópio, que tem o Conselho Deliberativo como destinatário, diz que: "Caberá aos assessores conduzirem as conversas com todos os interessados, a fim de selecionar aquelas que sejam mais interessantes economicamente e que tragam maior ganho estratégico para a instituição".

Leia também:

Após o processo de busca, análise e apresentação das melhores propostas, o Conselho Deliberativo do Atlético Mineiro irá apreciá-las, de acordo com o que o Estatuto do clube prevê, e tomará uma decisão: "Em posse destas eventuais propostas, as mesmas serão submetidas à apreciação do Conselho Deliberativo, órgão máximo da nossa instituição, e a quem compete deliberar sobre assunto SAF. Importante ratificar que todos os encaminhamentos desta pauta serão feitos respeitando-se o nosso Estatuto e os protocolos legais".

Pedido de segurança reforçada contra o Flamengo

A diretoria de futebol do Atlético-MG enviou um ofício destinado à CBF, ao Ministério Público do Rio de Janeiro e ao Flamengo para que a segurança da delegação e de seus torcedores fosse reforçada na partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, que será disputada no Maracanã no dia 13 de julho. Motivados por falas do atacante Gabigol e de manifestações de torcedores nas redes sociais, os cartolas do Galo pediram que as ameaças que incitaram a violência no dia da partida recebam atenção redobrada: "Requerer o apoio desse D. Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP), para resguardar a segurança e a integridade física de seus torcedores e da sua comissão técnica, já que inúmera ameaças de torcedores rubro-negros nas redes sociais, incitando a violência e indicando que a torcida atleticana será recebida com grande violência, no dia do evento".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos