Atletas do Botafogo de Ribeirão Preto são acusados de estupro

(Foto: João Victor Menezes / Agência Botafogo)
(Foto: João Victor Menezes / Agência Botafogo)

Ainda curtindo o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro, a direção do Botafogo de Ribeirão Preto tem um problema para ser resolvido com atletas de seu elenco.

A direção do clube se reúne na tarde desta quarta-feira (28) para definir o que será feito com três jogadores investigados após denúncia de agressão e estupro a uma mulher no bairro da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Leia também:

O fato aconteceu, após a equipe vencer o Volta Redonda por 2 a 1, no último domingo. A delegação foi para a capital fluminense, de onde pegou o voo para voltar ao estado de São Paulo.

Segundo informações do portal G1, que teve acesso ao boletim de ocorrência, a vítima conheceu um dos jogadores numa boate da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O casal foi para um hotel, no Santo Cristo, onde fizeram sexo consensual.

Por volta das 4h, outros dois jogadores do elenco do time paulista entraram no quarto do casal forçando a vítima a ter relações com eles. A mulher recusou e uma confusão começou com os suspeitos a agredindo e ofendendo.

O clube informou que até o momento não teve acesso ao boletim de ocorrência, mas, emitiu uma nota onde diz repudiar "toda e qualquer forma de violência e de assédio, especialmente contra as mulheres".

A vítima foi acompanhada por policiais para atendimento no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, onde tomou medicação contraceptiva e contra HIV. Após a medicação, ela foi encaminhada para o Instituto Médico-Legal, onde fez exames de corpo de delito.

Funcionários do hotel foram procurados e já prestaram depoimento. A polícia também pediu as imagens de câmeras de segurança do local onde o ato teria ocorrido.