Atlético-MG busca crédito de R$ 240 milhões para fase final de construção da Arena MRV


O Atlético-MG precisará de um último aporte para a finalização da construção de seu estádio, a Arena MRV. A diretoria do clube mineiro busca um valor de R$ 240 milhões em crédito de investidores para a conclusão das obras. A informação foi divulgada inicialmente pelo jornalista Rodrigo Capelo, do "ge".

Os R$ 240 milhões serão captados por meio da negociação de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI). A ideia é de que os títulos da dívida sejam acrescentados na própria receita da Arena, com a garantia de pagamento por meio da renda de cadeiras e camarotes.

+ Veja como estão as obras do estádio do Atlético-MG

O Atlético-MG já realizou um movimento igual em dezembro de 2021, captando outros R$ 200 milhões por meio da comercialização dos CRI. O acordo é para que os investidores recebam retorno sobre o investimento, com juros, ao longo dos anos, a partir de outubro de 2023.

Custo de quase R$ 1 bilhão

No material produzido para a captação de investidores por parte do Atlético-MG, e com informações divulgadas por Rodrigo Capelo, o Galo detalha o custo geral da Arena MRV, estimado em R$ 926 milhões. Confira a divisão das finanças abaixo:

R$ 639 milhões – Racional Engenharia
R$ 150 milhões – Contrapartidas públicas
R$ 43 milhões – Demais custos
R$ 28 milhões – Autorização de Serviços Adicionais
R$ 66 milhões – Tecnologia

Em relação à renda do Atlético-MG, além dos investimentos, o clube conta com dinheiro da venda da primeira metade do Diamond Mall, lucros de cadeiras e camarotes, naming rights e doação de terreno, totalizando a arrecadação de cerca de R$ 511 milhões até dezembro de 2022.

R$ 21 milhões – Doação do terreno
R$ 278 milhões – Aporte do Atlético-MG (venda do Diamond Mall)
R$ 43 milhões – Naming rights
R$ 169 milhões – Cadeiras e camarotes

Estes R$ 511 milhões não foram suficientes para a finalização da construção da Arena MRV, o que motivou a diretoria atleticana a realizar os investimentos dos créditos de CRI, o que totaliza o custo final de cerca de R$ 900 milhões para a construção do estádio.

Vale lembrar que o Atlético-MG aprovou a venda da outra metade do Diamond Mall em operação que deverá render cerca de R$ 340 milhões aos cofres do clube. Entretanto, o dinheiro deverá ser utilizado apenas para o pagamento de dívidas onerosas, não se misturando com as contas do estádio.

De acordo com os cálculos da diretoria atleticana, o custo total da construção do estádio será quitada apenas em 2029. Com isso, os lucros da Arena MRV passaram a ser voltados para o futebol do Atlético-MG a partir do ano de 2030.