Athletico-PR derruba invencibilidade do Palmeiras na Libertadores e sai na frente na semifinal

CURITIBA, PR, 30.08.2022 - ATHLETICO (BRA) X PALMEIRAS (BRA): Alex Santana do Athletico durante partida entre Athletico e Palmeiras, valida pelo duelo de ida das semifinais da Copa Libertadores da America, realizada na Arena da Baixada, na cidade de Curitiba, nesta terca (30). (Foto: Vinicius Do Prado/Agencia F8/Folhapress)
CURITIBA, PR, 30.08.2022 - ATHLETICO (BRA) X PALMEIRAS (BRA): Alex Santana do Athletico durante partida entre Athletico e Palmeiras, valida pelo duelo de ida das semifinais da Copa Libertadores da America, realizada na Arena da Baixada, na cidade de Curitiba, nesta terca (30). (Foto: Vinicius Do Prado/Agencia F8/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No primeiro confronto entre Athletico-PR e Palmeiras pela semifinal da Copa Libertadores, o time de Curitiba venceu nesta terça-feira (30) por 1 a 0 e saiu na frente na disputa por uma vaga na decisão.

Com o placar construído em casa, onde a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari teve de atuar com um a menos em quase metade do segundo tempo, o Athletico terá a vantagem de jogar por um empate no confronto de volta, em São Paulo, na terça-feira (6).

Coube ao volante Alex Santana marcar o único gol do duelo na Arena da Baixada, aos 22 minutos de jogo, decretando o fim de uma longa invencibilidade do Palmeiras na competição. Desde abril de 2019, quando foi superado pelo San Lorenzo, da Argentina, por 1 a 0, o time alviverde não perdia como visitante.

Foram 20 jogos sem perder, com 14 vitórias e seis empates. O time teve, ainda, compromissos em campos neutros, justamente as finais de 2021 e 2020, ambas vencidas pelo clube.

Desta vez, porém, além da boa partida feita pelo Athletico, o time de Abel Ferreira pecou na finalização das boas chances que criou, sobretudo com José Lopez, e ainda deixou espaços na defesa que não costuma permitir aos adversários.

Nem mesmo quando passou a jogar com um a mais os paulistas conseguiram chegar ao empate.

O Athletico passou a jogar com um a menos a partir dos 24 minutos da etapa final, quando Hugo Moura recebeu o segundo cartão amarelo. No lance, o volante caiu no gramado após uma dividida e, esperando a marcação de uma falta, desviou a bola com a mão antes da sinalização do árbitro.

Logo após o vermelho para o meio-campista, Felipão ficou muito nervoso à beira do campo e, pela forma como reclamou com a arbitragem, também acabou expulso, aos 26.

Sem seu treinador e em desvantagem numérica, restou ao time paranaense se fechar atrás para segurar a vantagem que havia construído.

Nesta quarta-feira (31), na Argentina, o Flamengo terá o primeiro confronto com o Vélez Sarsfield na briga pela segunda vaga na final da Libertadores. O jogo será às 21h30 (de Brasília), no estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. A partida de volta está marcada para 7 de setembro, no Maracanã.

A decisão do torneio será em 29 de outubro, na cidade de Guayaquil, no Equador, no estádio Monumental Isidro Romero Carbo.

ATHLETICO-PR

Bento; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Fernandinho (Léo Cittadini), Hugo Moura e Alex Santana (Erick); Vitinho (Cuello), Canobbio (Rômulo) e Vitor Roque (Pablo). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

PALMEIRAS

Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Murilo, Gustavo Gomez e Piquerez; Gabriel Menino, Zé Rafael (Atuesta) e Raphael Veiga (Bruno Tabata); Dudu, Rony (Rafael Navarro) e Flaco López (Wesley). Técnico: Abel Ferreira.

Estádio: Arena da Baixada , em Curitiba (PR)

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)

Árbitro de Vídeo (VAR): Juan Lara (CHI)

Cartões amarelos: Zé Rafael (PAL), Hugo Moura (ATH)

Cartão vermelho: Hugo Moura (ATH) e Luiz Felipe Scolari (ATH)

Gols: Alex Santana (ATH), aos 22 min do 1° tempo