Aston Martin contrata brasileiro Drugovich para piloto reserva da F1

Sede da Aston Martin em Gaydon

(Reuters) - A Aston Martin contratou o brasileiro Felipe Drugovich como um de seus pilotos reserva da Fórmula 1 depois que ele venceu o campeonato de Fórmula 2 na Itália no fim de semana, anunciou a equipe nesta segunda-feira.

O jovem de 22 anos também será o primeiro integrante de seu programa de desenvolvimento de pilotos.

A Aston Martin disse que o planejamento é que Drugovich faça o primeiro treino livre no Grande Prêmio de Abu Dhabi em novembro e também participe de um teste no circuito de Yas Marina.

"Para 2023, ele realizará um extenso programa de testes ao volante do carro AMR21 de 2021 e participará de GPs selecionados como membro da equipe", informou o comunicado.

Drugovich disse que 2023 será de aprendizado.

"Vou trabalhar com a equipe de F1, mas meu objetivo principal é aprender e me desenvolver como piloto", declarou ele. "Espero que isso me dê a oportunidade de correr na Fórmula 1 no futuro."

O Brasil conquistou títulos mundiais com Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet, mas não tem piloto no grid de largada em 2022.

O brasileiro mais recente em provas da F1 foi Pietro Fittipaldi, que competiu duas vezes como reserva da equipe Haas em 2020, quando o francês Romain Grosjean se machucou.

(Reportagem de Alan Baldwin)