Arsenal x Tottenham: veja como surgiu a rivalidade e a história do clássico do Norte de Londres


O clássico do Norte de Londres entre Arsenal e Tottenham é uma das grandes atrações da rodada do próximo fim de semana na Premier League. As duas equipes se enfrentam na manhã do próximo sábado, às 8h30 (de Brasília) . O jogo envolve uma das rivalidades mais quentes do futebol inglês e europeu, visto que envolve dois times e torcidas que nunca se deram bem uma com a outra.

Disputas territoriais, transferências polêmicas e jogos inesquecíveis são ingredientes que tornam o duelo mais do que especial na Inglaterra. O LANCE! conta um pouco da história do North London Derby.


MUDANDO DE ENDEREÇO
Fundado na década de 1880, o Arsenal começou em um bairro chamado Woolwich, que também era parte do nome do clube. Mais precisamente, a primeira área que foi a casa dos Gunners se localiza na região sul da capital inglesa. O primeiro encontro entre as duas equipes aconteceu em 1887 em um amistoso. Os Spurs venceram por 2 a 1.

Em 1913, o Arsenal decide sair do Sul para o Norte de Londres. O motivo era a proximidade com os torcedores: Woolwich era uma área difícil para se chegar de trem. Visando mandar seus jogos em uma área mais acessível, os Gunners migram para a zona na qual o Tottenham foi fundado e se mantém até hoje. Mais precisamente, no bairro de Highbury, a poucos quilômetros de White Hart Lane: área dos Spurs.

A partir da mudança, a rivalidade esquentou de vez. Por estes motivos, a torcida do Tottenham clama que seu clube é o verdadeiro time do Norte de Londres e chama os torcedores do Arsenal de ciganos, devido ao fato de já terem mudado de local por várias vezes.

ACOLHIMENTO EM MEIO À GUERRA
Durante a Segunda Guerra Mundial, o Arsenal teve que jogar em White Hart Lane, casa do Tottenham, visto que o estádio de Highbury estava sendo utilizado pela Força Aérea Britânica depois de ter sido bombardeado. Até o fim do conflito, no qual o Reino Unido teve forte envolvimento, os Spurs emprestaram sua casa aos Gunners, mas ao fim da Guerra em 1945, o Arsenal retornou à sua casa e a rivalidade se manteve feroz e hostil.

Mas nesta época, há de se ressaltar que o Tottenham estava na segunda divisão e o Arsenal na primeira. Foi assim entre os anos de 1928 e 1950. Os Gunners venceram seis títulos da liga nacional neste período. Desde então, os Spurs nunca foram rebaixados, exceto em 1977/78.

HIGHBURY Londres
HIGHBURY Londres

Estádio de Highbury, em Londres (Divulgação)

DIAS SANTOS
Os torcedores do Arsenal têm um dia de comemoração relacionado à rivalidade do norte de Londres chamado St. Totteringham's Day, que é o dia da temporada em que o Tottenham não pode terminar matematicamente acima do Arsenal na tabela classificativa. Os torcedores do Tottenham já haviam declarado 14 de abril como o dia de St. Hotspur em homenagem à vitória do Tottenham por 3 a 1 sobre o Arsenal na semifinal da FA Cup de 1991. O St. Hotspur Day também foi comemorado em 14 de abril de 2010, quando o Tottenham venceu o Arsenal por 2 a 1.

TOMANDO O LUGAR NA LIGA
Logo após o fim da Primeira Guerra Mundial, a primeira divisão inglesa poderia receber dois novos clubes. O Chelsea, que tinha sido rebaixado, pôde permanecer na liga e ficou com uma das duas vagas. Lanterna da temporada anterior, o Tottenham poderia ficar com a vaga, mas também tinha o Barnsley, que tinha ficado em 3° lugar na liga de acesso e poderia subir. O Arsenal também tinha interesse na vaga.

Os Gunners acabaram ficando com a vaga na liga após aval do presidente da Liga. Uma votação foi feita e a maioria dos votos foi favorável à entrada do Arsenal na liga. Outro fator que justificou o ingresso do clube foi a importância que este tinha na época.

Com isso, o Arsenal poderia jogar a primeira divisão e os Spurs foram para a segunda. Assim, a rivalidade ficou ainda mais quente em Londres.

+ São Paulo ou Del Valle com o bi? Saiba os campeões da Copa Sul-Americana

TRAIÇÃO É TRAIÇÃO
O Arsenal estava no meio da fase dourada da era Wenger em 2001 e buscava reforçar seu time a cada temporada a ponto de construir um dos elencos mais icônicos e vencedores da história do futebol. Em meio ao período de grandes times e títulos, a rivalidade poderia ficar mais em segundo plano, mas nunca foi assim.

Para deixar tudo ainda mais quente, um dos principais jogadores e ídolo da torcida do Tottenham fez algo difícil em uma rivalidade como a do Norte de Londres ao pular o muro. O capitão dos Spurs, Sol Campbell, aceitou uma proposta do Arsenal e se mudou para o lado vermelho. Além de apimentar ainda mais a rivalidade, Campbell se tornou peça fundamental para o time dos Gunners que venceria a Premier League de 2004 de maneira invicta.

Torcedores do Tottenham passaram a ter seu ex-capitão como maior inimigo público, nunca o perdoaram e o xingaram a cada clássico em White Hart Lane. Até hoje, ele é chamado de “Judas” pela torcida dos Spurs.

+ Copa do Mundo: veja os técnicos com os maiores salários


DOMINANDO O CENÁRIO E VENCENDO NA CASA DO RIVAL
No geral, a rivalidade entre Arsenal e Tottenham sempre foi equilibrada. Os clubes tiveram domínio em épocas diferentes e os clássicos nunca perderam a hostilidade. O Arsenal sempre teve mais títulos historicamente, mas a partir da era Wenger, iniciada em 1996, os Gunners passaram a ficar sempre na frente do Tottenham até 2017.

Além do mais, o Arsenal conseguiu vencer pela segunda vez um título do Campeonato Inglês na casa do Tottenham, e foi justamente a Premier League de maneira invicta. A primeira vez tinha sido em 1971.

No entanto, o Tottenham passou a ficar na frente do Arsenal na Premier League em todas as temporadas desde 2017, quando quebrou a sequência do eterno rival com uma vitória por 2 a 0 em White Hart Lane.

No próximo sábado, a rivalidade terá mais um grande capítulo no Emirates Stadium. Ao todo, foram 191 jogos com 79 vitórias para o Arsenal e 71 para o lado do Tottenham. Certo é que o clássico entre essas duas equipes sempre costuma pegar fogo por tudo o que está envolvido. Por estes e outros motivos, muitos dizem que o clássico do Norte de Londres é o mais fervoroso e o que proporciona a melhor atmosfera em toda a Inglaterra.