Aránguiz vai voltar ao Brasil em 2023... e não será no Inter

Aránguiz vai tentar rescindir seu contrato no Leverkusen em janeiro (Ralf Treese/Getty Images)
Aránguiz vai tentar rescindir seu contrato no Leverkusen em janeiro (Ralf Treese/Getty Images)

Charles Aránguiz voltará ao Brasil em 2023... e existe boa chance de isso acontecer já em janeiro. Quem garante é André Cury, representante do volante chileno há muitos anos. Mas a surpresa maior vem agora: Aránguiz não será jogador do Internacional.

Corinthians, Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG são apontados como possibilidades, de acordo com o próprio staff do volante, que admite reduzir seu salário para trocar o Bayer Leverkusen pelo futebol brasileiro.

Leia também:

Mas você deve estar se perguntando por que o Inter está fora da disputa. Nas últimas quatro janelas de transferência, Aránguiz e Colorado namoraram a possibilidade de reatarem o feliz casamento vivido entre 2014 e 2015.

Só que, em agosto, o volante e André Cury conseguiram autorização do Bayer Leverkusen para fechar com o Inter, que desistiu na hora H. A alegação foi de que a permanência de Edenílson impediria o clube de bancar o salário de R$ 1,2 milhão por mês do chileno.

Vale lembrar que Aránguiz tem contrato até junho de 2023 na Alemanha, mas a tendência é de que o vínculo seja rescindido de forma antecipada, e sem custos, na virada do ano. Até porque o novo técnico do Leverkusen, o suíço Gerardo Seoane, tem utilizado pouco os sul-americanos do elenco.

Paulinho, por exemplo, só atuou em dois dos dez jogos no ano. O argentino Palacios foi titular apenas cinco vezes, enquanto Aránguiz tem convivido pela pela primeira vez com a condição de reserva em muito tempo - ele foi titular seis vezes e reserva em quatro.