Apuração inicial do Vasco não aponta ligação entre agência e conselheiros

Denúncia de Alexandre Pássaro mexeu com o Conselho do Vasco (Felippe Rocha / Lance!)


O Vasco abriu um procedimento para investigar as recentes denúncias feitas pelo ex-diretor de futebol do Vasco, Alexandre Pássaro. No entanto, em apuração inicial, o Departamento de Integridade do clube não apontou ligação entre a agência de viagens que prestava serviços ao Cruz-Maltino e algum conselheiro vascaíno, como havia falado o ex-dirigente em entrevista no começo da última semana. A informação foi dada inicialmente pelo "GE".

Em ofício enviado ao presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Fonseca, e o presidente do clube, Jorge Salgado, o diretor do Departamento de Integridade, Luís Aragão, afirma que a “apuração inicial constatou que o contrato de prestação de serviços de viagens não foi celebrado com empresa vinculada a qualquer conselheiro do Vasco”.

Aragão, no entanto, ainda complementa informando que o Departamento de Integridade realizará, em parceria com o Departamento de Compliance, "os procedimentos de apuração dos fatos narrados pelo Sr. Alexandre Pássaro e encaminhará aos senhores as conclusões obtidas".

Em entrevista no começo da última semana, Alexandre Pássaro afirmou que uma empresa de turismo ligada a um conselheiro do clube cobrava uma taxa de 16% por cada nota emitida pela agência. As declarações do ex-dirigente geraram cobranças internas de um grupo de conselheiros e do próprio presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Fonseca.