Aposentadoria de Serena Williams é adiada após vitória sobre n° 2 do mundo

Serena Williams durante partida do US Open

Por Steve Keating

NOVA YORK (Reuters) - Jogando mais como a número um do mundo, Serena Williams surpreendeu na quarta-feira ao vencer a número dois do mundo, Anett Kontaveit, por dois sets a um, 7-6(4) 2-6 6-2, e avançou para a terceira rodada do US Open, adiando seus planos de aposentadoria.

A derrota sempre foi difícil de engolir para a competitiva Williams e a implacável vontade de vencer da norte-americana de 40 anos estava em plena exibição durante uma disputa desgastante de duas horas e 27 minutos de alta qualidade, intensidade e drama.

Serena sinalizou sua intenção de se aposentar no início deste mês, dizendo que está "evoluindo do tênis", mas nunca confirmou o US Open como seu evento final.

Ela volta à quadra central nesta quinta-feira para uma partida de duplas com sua irmã mais velha, Venus, seguida por um confronto na terceira rodada na sexta-feira com a australiana Ajla Tomljanovic, que venceu a russa Evgeniya Rodina.

"Sou uma jogadora muito boa", disse Serena com um sorriso malicioso quando perguntada como ela derrubou a número dois do mundo. "Isto é o que eu faço melhor --adoro um desafio, adoro enfrentar um desafio."

Com 23 títulos de Grand Slam e amplamente considerada a maior jogadora de todos os tempos, Serena realmente fez tudo nas quadras de tênis.

Mas depois de duas vitórias, o sonho outrora impensável de um fim de Hollywood para sua carreira, arrebatando uma 24ª vitória de Grand Slam para igualar a Margaret Court no topo da lista de maiores vencedoras de todos os tempos, pode estar ao alcance.

(Reportagem de Steve Keating em Nova York, reportagem adicional de Amy Tennery e Rory Carroll)