Após 38 anos como treinador, Geninho cogita aposentadoria: “Estou definindo o que vou fazer”

Geninho durante sua passagem pelo Avaí em 2020 (Foto: Paulo Paiva/AGIF)
Geninho durante sua passagem pelo Avaí em 2020 (Foto: Paulo Paiva/AGIF)

Por Guilherme Faber (@fabergui) e Matheus Brum (@matheustbrum)

Geninho dedicou 56 anos ao futebol, cujo tempo é dividido por 18 anos como goleiro e 38 temporadas como técnico tem o Brasileirão de 2001 com Athletico e Paulista de 2003 à frente do Corinthians como as principais conquistas. Depois de tanto tempo à beira do gramado, Geninho cogita se aposentar como treinador para ir atrás de uma nova função.

“Estou definindo o que vou fazer da minha vida. Há uma pressão da minha família para que eu não deixe o futebol, mas a função de técnico. Eles acham que eu já me desgastei. Muito provavelmente eu deva continuar com alguma coisa dentro do futebol. Talvez não como treinador, a não ser que apareça uma proposta, que dê condição de fazer um bom trabalho. Se não, eu possa encaminhar a minha sequência dentro de outra função”, revelou Geninho em entrevista exclusiva para o Yahoo Esportes.

Leia também:

Geninho finalizou a sua sexta passagem como treinador do Vitória no fim do mês de abril deste ano. Esse período durou apenas 34 dias com “saldo” de uma vitória e três derrotas, que resultou no aproveitamento de 25%.

O experiente treinador de 73 anos substituiu Dado Cavalcanti com o objetivo de trazer resultados positivos a curto prazo. O sinal de esperança apareceu na sua estreia após a classificação para terceira fase da Copa do Brasil ao bater o Glória-RS, no Barradão, por 2 a 0.

Entretanto, as duas derrotas consecutivas na Série C diante do Remo e Floresta-CE já colocaram o técnico sob ameaça e a gota d’água foi a derrota de 3 a 0 para o Fortaleza, na Arena Castelão, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Geninho não precisou voltar à Salvador para ser comunicado do seu desligamento pela direção do Rubro-Negro baiano. Minutos depois da derrota, recebeu o aviso de demissão dentro do vestiário do Castelão. Fabiano Soares o substituiu. Junto com Geninho, saíram os profissionais que acompanham o treinador em seus trabalhos.

“Uma frustração muito grande por não ter tido tempo para trabalhar. Fui com uma esperança de ajudar o Vitória. Quando eu cheguei lá peguei um time bem diferente daquilo que achei. Pessoas que estão tentando fazer um trabalho bom, mas poucas ligadas diretamente ao futebol. Tomaram umas decisões que não se encaixaram muito bem. Pessoas que eram mais torcedores do que diretores, ligadas a política e quando mistura com futebol não funciona muito bem. Em um curto período vi que as coisas não se encaminharam bem”, argumentou.

Diante do que viu no período que passou no Vitória, Geninho não acredita na possibilidade de acesso à Série B do Campeonato Brasileiro.

“Vitória contratou jogadores, alguns deles estão dando resultados, mas acho que precisa mais. Eu não acredito que o Vitória seja rebaixado e é bem superior de umas equipes que estão à sua frente. Se não qualificar o elenco, pode até chegar entre os oito, mas depois terá dificuldades porque serão dois quadrangulares”, alegou.

Saída de Jadson do Vitória

O meia de 38 anos é velho conhecido do Geninho desde os tempos do Furacão e, curiosamente, a saída de ambos do Vitória ocorreram em datas próximas. Questionado se manteria Jadson caso permanecesse, Geninho citou o ambiente como possível empecilho para continuidade do seu ex-jogador.

“Jadson estava contestado quando eu cheguei. Foi contratado para ser o grande jogador e não fez um bom Campeonato Baiano. Comigo ele não teve problema nenhum, mas ele já estava se sentindo muito incomodado no clube. Particularmente até falei para ele mudar a característica, porque a qualidade técnica dele não é para time de Série C e alguns outros quesitos são importantes. Jadson sentia dificuldade em relação a isso. Não sei se eu tivesse permanecido, ele teria continuado. Parece que a saída foi iniciativa dele e não do clube”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos