Após foto de Diego com Robinho, Casagrande diz: 'Ficar ao lado de um criminoso é um desrespeito'

Robinho e Diego se encontram na praia de Santos no fim de semana (Foto: Reprodução/Instagram)


Diego e Robinho se encontraram em uma praia de Santos neste fim de semana. O registro foi feito por um fã da dupla na praia e acabou repercutindo negativamente nas redes sociais entre torcedores do Flamengo. Casagrande também repudiou o encontro do meia com o ex-atacante condenado por estupro.

+ Para qual time torce Fábio Sormani? Saiba o clube do coração de 60 jornalistas esportivos

Em seu blog no 'Uol', Casagrande foi incisivo na crítica ao jogador do Flamengo e afirmou que ele deveria ser "confrontado" por todas as mulheres, inclusive sua própria esposa.

- É um absurdo uma pessoa casada e com filhos ir se divertir jogando futevôlei com o Robinho. Aliás, todos que se relacionam com essa pessoa deveriam ter vergonha do que fazem. Diego me surpreendeu negativamente por seu comportamento. Sei que é ativo em causas sociais e, por isso, não entendo a aceitação do que Robinho fez - começou.

- Não existe argumento para quem tira fotos sorrindo e se divertindo com um estuprador condenado. Me desculpe, Diego Ribas, mas depois dessa, todas as mulheres deveriam te confrontar. Inclusive a sua esposa, porque é inaceitável essa conivência. Sim, conivência. Ficar ao lado de um criminoso é um desrespeito a todas as vítimas de estupro - disparou.

+ Robinho é condenado pro estupro na Itália

Casagrande ainda afirmou que o episódio deveria marcar o fim da carreira de Diego, que encerra seu vínculo com o Flamengo no fim do ano. Ele já afirmou que vai pensar sobre a aposentadoria ou a sequência da carreira fora do Brasil.

Robinho jogou pela última vez em 2019 e deixou os gramados após grave denúncia de estupro na Itália. Ele chegou a ser anunciado pelo Santos mas não jogou, devido a uma pressão popular. O jogador foi condenado a nove anos de prisão em última instância, mas segue em liberdade pois o Brasil não extradita cidadãos natos. A justiça da Itália pode fazer um pedido para que o jogador, que está sem clube, cumpra a pena no Brasil.