Após enfrentar velhos conhecidos, Botafogo encara sequência contra times em ascensão no Brasileirão

Botafogo tem quatro derrotas consecutivas no Brasileirão, três delas para velhos conhecidos (Vítor Silva/Botafogo)


Em meio à pressão da torcida, o Botafogo volta a campo nesta quinta-feira, às 16h, para medir forças contra o São Paulo, no Nilton Santos, pelo Brasileirão. Depois de enfrentar equipes que também estiveram na Série B em 2021 (Coritiba, Goiás e Avaí), o Alvinegro terá pela frente uma sequência contra adversários da parte de cima da tabela.

Sem vencer há um mês, os cariocas não conseguiram pontuar contra os rivais que subiram com eles em 2021. As atuações evidenciaram carências no elenco e sérias dificuldades no poder de criação e eficiência do ataque. A defesa também tem comprometido e gerado espaços explorados pelos adversários. Com fragilidade, tornou-se a segunda mais vazada da competição.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

No Couto Pereira, a equipe oscilou entre os dois tempos diante de um Coritiba mais organizado em campo. O primeiro tempo foi um deserto de ideias, sem qualquer produção ofensiva. Na volta do intervalo, porém, houve uma melhora e uma certa pressão, sem conseguir o empate.

Na sequência, a torcida compareceu em peso no Nilton Santos contra o Goiás. Em vantagem no placar, faltou ao Alvinegro ser letal para conquistar os três pontos e voltar à parte de cima da tabela. Na reta final do jogo, a defesa voltou a bater cabeça, e Pedro Raul emplacou a lei do ex.

O reflexo da queda de rendimento teve seu ápice na goleada para o Palmeiras, quando o time foi amplamente dominado. No entanto, é um jogo que deve ser utilizado como exemplo para compreender os erros. Na segunda, o Botafogo jogava melhor que o Avaí, quando sofreu o gol de falta de seu ex-jogador, o lateral-direito: Kevin.

+ Em vídeo, Luís Castro condena violência e pede união: 'Todos juntos podemos fazer um grande Botafogo'

Com a invasão de membros da torcida e a queda brusca de rendimento, Luís Castro precisa recalcular a rota para finalizar o turno com mais tranquilidade antes dos reforços. Para isso, o português necessita não só de mudanças no estilo de jogo, como na questão psicológica dos atletas.

Diante do Tricolor Paulista, a pressão será gigantesca e mais uma derrota pode gerar ainda mais problemas. Invicto há nove partidas, a equipe, comandada pelo ídolo Rogério Ceni, está em grande fase e tenta se consolidar na zona de classificação para a próxima edição da Libertadores.

+ Botafogo repudia invasão de torcida organizada ao CT da equipe

Além do duelo desta quinta, o Glorioso embarca para o Rio Grande do Sul, onde encara o Internacional, domingo, às 18h, no Beira-Rio. Desde a chegada de Mano Menezes, o Colorado emplacou onze jogos de invencibilidade e entrou no G4. Os próximos adversários têm campanhas parecidas, e os duelos serão uma prova de fogo para a sequência do Botafogo no Brasileirão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos