Após 44 anos, Santos e Corinthians voltam a se enfrentar com dois treinadores estrangeiros

Fabián Bustos comanda o Santos desde março (Foto: Ivan Storti/Santos)


O confronto entre Santos e Corinthians pela Copa do Brasil vai marcar o duelo também do técnico argentino Fabián Bustos e do português Vitor Pereira. Será a primeira vez após 44 anos que o clássico alvinegro terá dois treinadores estrangeiros comandando as equipes. A última vez que o duelo aconteceu com gringos foi em 1978.

Na ocasião, o Peixe era comandado pelo argentino Ramos Delgado enquanto o rival tinha o também argentino Armando Renganeschi. O último encontro entre rivais e estrangeiros marcou o empate sem gols no clássico alvinegro, no Morumbi, no dia 8 de abril de 1978 pelo Campeonato Brasileiro.

Aos 53 anos, o argentino Fabián Bustos chegou ao Santos no final de fevereiro e assinou vínculo até 2023. Até agora, ele fez 25 partidas com 9 vitórias, 10 empates e 6 derrotas. Um aproveitamento de 49%. O Peixe está na oitava colocação do Brasileiro e vivo nas oitavas de final da Copa do Brasil e da Sul-Americana.

Vitor Pereira possui também chegou no final de fevereiro, mas tem contrato até o final de ano e possui a mesma idade de Bustos, 53 anos. Até o momento, ele atuou em 27 jogos com 15 vitórias, com 6 empates e 6 derrotas. Um aproveitamento de 62%. O Corinthians ocupa a vice-liderança do Brasileiro e está vivo nas oitavas de final da Copa do Brasil e da Copa Libertadores.


Confira os técnicos estrangeiros de Santos e Corinthians:


Santos
• Futebol amador:
1912 – Harold Cross (Irlanda)
1916/1919 – Juan Bertone (Uruguai)
1919 – Ramón Platero (Uruguai)
• Futebol profissional:
1934 – Pedro Mazullo (Uruguai)
1934/1935 e 1950 – Caêtano di Domenica (Itália)
1937 – Franz Gaspar (Hungria)
1939/1940 – Isaac Goldenberg (Áustria)
1940/1941 – Dario Letona (Peru)
1944 – Ricardo Diez (Uruguai)
1946/1947 – Abel Picabéa (Argentina)
1948 – Diego Ayala (Paraguai)
1951 – Luiz Comitante (Uruguai)
1954 – Giuseppe Ottina (Itália)
1977/1978 – Ramos Delgado (Argentina)
2019 – Jorge Sampaoli (Argentina)
2020 – Jesualdo Ferreira (Portugal)
2021 – Ariel Holan (Argentina)
2022 - Fabián Bustos (Argentina)

Corinthians

Rafael Perrone (Itália) - 1910-1911
Casemiro do Amaral (Portugal) - 1912
Casemiro González (Espanha) - 1912-1914 e 1916-1917 - campeão paulista
Virgílio Montarini (Itália) - 76 jogos entre 1929-1931 - bicampeão paulista
Pedro Mazulo (Uruguai) - 31 jogos entre 1933-1934
Antônio Pereira (Portugal) - 51 partidas em 1937 - campeão paulista
Joseph Tiger (Argentina) - 22 jogos em 1944
Joreca (Portugal) - 52 jogos entre 1948-1949
Jim López (Argentina) - 26 jogos em 1960
Fleitas Solich (Paraguai) - 70 jogos entre 1962-1963
Filpo Nuñez (Argentina) - 34 jogos somando 1966 e 1976
Armando Renganeschi (Argentina) - 21 jogos em 1978
Darío Pereyra (Uruguai) - 6 jogos em 2001
Daniel Passarella (Argentina) - 15 jogos em 2005

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos