Aos 67 anos, ex-goleiro do Corinthians pede ajuda ao clube após ter casa invadida por enchente

Carlos César de Oliveira defendeu o Timão nos anos 1980 e vendia lanches após a aposentadoria  (Foto: Reprodução)


O ex-goleiro do Corinthians Carlos César de Oliveira, de 67 anos, pediu ajuda ao clube paulista após ter a casa invadida por enchente pela terceira vez, segundo ele, em Alagoas, onde vive atualmente. A informação foi publicada pelo 'Uol Esportes'.

O goleiro pediu ajuda para se reerguer e contou que está se recuperando de uma cirurgia cardíaca.

- Marquei época no Corinthians, em uma época muito boa. Após anos e anos jogando futebol, parei e fui morar em Barra de São Miguel (AL). Depois, fui morar em Marechal Deodoro. Nesses 12 anos (morando na cidade), aconteceram três enchentes e passei por todas. Agora foi a pior, invadiu a minha casa, em um momento difícil, porque eu tive que fazer um cateterismo. Fiquei doente do coração. Quando estava me recuperando, vieram essas fortes chuvas - disse, ao Uol.

- Os municípios aqui em Alagoas foram muito afetados, muita gente desabrigada e eu também fui atingido. Gostaria muito que o Corinthians pudessem me dar uma força. Quando eu passei pelo Corinthians, deixei uma imagem muito boa. É uma força para eu ter uma oportunidade para continuar vivo, continuar na luta, porque me considero um cara guerreiro. A gente fica sem teto, sem chão, sem saber por onde começar. Estou precisando de uma força para ganhar uma nova vida, para eu poder trabalhar com as minhas pernas e parar de incomodar com essas coisas que acontecessem - concluiu.

+ Ex-Corinthians ganha emprego em fábrica após luta contra a dependência química

Conhecido no mundo da bola como César, o ex-arqueiro defendeu o Timão em 1981 e 1982, onde atuou em 58 jogos (26 vitórias, 20 empates, 12 derrotas) e sofreu 55 gols, segundo o site '3º tempo', de Milton Neves. César jogou com Sócrates e Casagrande, mas deixou o clube antes do bicampeonato paulista de 1982 a 83.

César defendeu o Corinthians após uma longa passagem pelo CRB, seu clube formador. Depois de deixar o Timão, o goleiro defendeu a Juventus (SP), o ASA de Arapiraca e o Flamengo (PI), onde encerrou a carreira em 1986. Após a aposentadoria, ele chegou a trabalhar como vendedor de lanches em uma praia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos