Antes contestado no Fluminense, Samuel Xavier cresce de rendimento e se afirma na lateral direita

Samuel Xavier é um dos destaques do Fluminense no Brasileirão (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)


Samuel Xavier desembarcou no Rio de Janeiro para assinar com o Fluminense em fevereiro de 2021. No entanto, oscilando bastante, o lateral direito nunca foi uma peça de confiança dentro do elenco tricolor. Pelo contrário. A descrença dos torcedores sempre foi grande e não foi raro vê-lo ser criticado. Desde o retorno de Fernando Diniz ao Flu, porém, o jogo parece ter virado.

Isso porque a fase atual de Samuel Xavier é positiva. E se a lateral direita era uma posição carente, costumeiramente utilizada para testes de Diniz e não tinha um titular fixo, hoje ela pertence, de forma unânime, ao camisa 2, "em paz" com a torcida e cada vez mais válvula de escape nos ataques do Fluminense pelo seu setor.

+ Confira a tabela da Série A

Para Samuel Xavier, trabalhar com Fernando Diniz não é algo inédito na carreira. Diga-se de passagem, foi com o treinador que ele recuou de posição, saindo da meia e passando para a lateral, no Paulista de Jundiaí, em 2010. No Fluminense, a atual temporada tem servido como redenção. E não tem como desassociar o papel de Diniz na ascensão de seu pupilo.

Os números mostram a subida de produção de Samuel Xavier. Com Diniz no comando do Fluminense, o lateral tem liberdade para apoiar e contribuir ofensivamente. Já balançou as redes uma vez e deu 12 passes decisivos, aqueles que põem um companheiro em condição de gol, de acordo com números do Sofascore. Não fosse por três bolas na trave, todas no jogo contra o Corinthians, pelo Brasileirão, as estatísticas de Samuel, que tem uma média de 83% de acerto nos dribles, seriam ainda mais numerosas. Além das duas assistências que deu, ele finalizou à meta adversária 12 vezes.

- Já trabalhei com ele no início da carreira dele e da minha, no Jundiaí, em 2010. Ele jogava mais por dentro, eu acabei colocando ele de lateral - lembrou Fernando Diniz há duas semanas.

Não é incomum ver Fernando Diniz adaptar atletas a novas posições. Em 2019, na sua primeira passagem pelo Fluminense, o treinador puxou o meia-atacante Allan, atualmente no Atlético-MG, para jogar de primeiro volante, além do meia Caio Henrique para a lateral esquerda. Atualmente, é o atacante Caio Paulista quem parece efetivado na lateral esquerda. Yago Felipe, embora siga como opção para a sua posição de origem, o meio-campo, já fez as duas laterais recentemente.

Em grande fase na temporada, o Fluminense volta a campo no domingo, pelo Brasileirão, para enfrentar o São Paulo, às 16h, no Morumbi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos