ANÁLISE: Brasileirão é longo, mas Palmeiras dá sinais de que chega na liderança para ficar

Rony foi destaque na goleada do Palmeiras sobre o Botafogo (Cesar Greco/Palmeiras)


O torcedor do Palmeiras que assistiu ao atropelamento sobre o Botafogo deve ter ficado um pouco mais empolgado com time do que já está, mas cauteloso como é, ainda está longe de acreditar em um título do Brasileirão. A realidade, no entanto, mostra que a chegada na liderança parece não ser algo passageiros. Mesmo com muito campeonato pela frente, o Verdão já desponta como favorito.

GALERIA
> Relembre as contratações do Palmeiras na Era Anderson Barros

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

A vitória por 4 a 0 sobre o Fogão foi apenas mais um argumento para aqueles que já enxergam o Alviverde como superior aos demais times da Série A do Brasileiro. A forma com que o adversário da última quinta-feira foi batido impressiona: um primeiro tempo avassalador, com possibilidade de ter feito cinco ou seis gols, e um segundo tempo seguro, que ainda teve espaço para mais um belo tento.

Mas os feitos não param por aí. Já são nove jogos sem derrotas, sendo a última na primeira rodada da competição, diante do Ceará. Além disso são apenas cinco gols sofridos em dez rodadas, quatro deles nas duas primeiras, e um outro diante do Fluminense. Sem contar o ataque, o melhor da tabela, com 17 tentos marcados.

É possível também pegar os adversários contra os quais o Palmeiras já duelo até este momento: Flamengo, Corinthians, Fluminense, Bragantino, Santos e Atlético-MG, todos eles considerados "paradas duras" e dois que são os potenciais adversários palmeirenses para o título, que não foram capazes de superar o time de Abel até aqui, ou seja, testes contra rivais de todos os níveis de tabela em dez rodadas.

Com mais de um ano e meio de trabalho, com o grupo de jogadores na mão, e cada vez mais em evolução, Abel Ferreira comanda aquele que é o melhor time do Brasil neste momento, como o atacante Wesley, autor de um golaço, disse na zona mista após a goleada. Pode não ser um futebol plástico, que não agrada a todos os "sommeliers" de atuação, mas é, de longe, o mais confiável do país.

Se compararmos o que hoje apresentam Atlético-MG e Flamengo, e o que o Palmeiras tem mostrado, não há comparação. Apesar de serem considerados elencos mais "brilhantes" do que o alviverde, ambos não passam confiança e estão longe da solidez palestrina. Isso sem falar do Corinthians, que nem sabe explicar como chegou na liderança e já aparenta não ter forças para seguir brigando em cima.

Não é à toa que na temporada o Palmeiras tem o melhor aproveitamento (80%), o melhor ataque (2,11 gols por jogo), a melhor defesa (0,53 gol sofrido por jogo), o melhor desempenho como mandante (88%), o maior número de vitórias (26), o menor número de derrotas (2) e o maior saldo de gols (57). Tudo isso com comparação com os outros clubes de Série A em partidas oficiais.

Por essas e outras, não é exagero dizer que a retomada da liderança pelo Verdão é um sinal de que o time está chegando para ficar, mesmo com 28 rodadas a serem disputadas no Brasileirão. Se vai continuar, de fato, na ponta é a equipe de Abel Ferreira que vai responder dentro de campo, mas os indícios estão aí para acreditarmos que isso pode sim acontecer. É o favorito da vez.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos