Update privacy choices
Esportes

WSL montou “escritório na praia” para CEO e o mundo corporativo

Colaboradores Yahoo Esportes
Yahoo Esportes

Por Emanoel Araújo e Guilherme Daolio

Continuando a sopa de letrinhas, (leia mais aqui) a World Surf League é a organização mais recente a assumir o surfe de elite. Como um novato na área, a WSL tem ensaiado ações fora do usual para o esporte. O resultado disso são novidades que podem mudar pra sempre a história do surfe.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

E tudo começa com algo inédito na entidadade: a presença de um CEO. A instituição sempre teve ex-surfistas consagrados ocupando cargos de chefia. Mas em 2013, o ídolo australiano Ian Carns (diretor da ASP), vendeu a entidade à ZoSea.

Paul Speaker se tornou o primeiro Chefe Executivo em Ofício do surfe (Divulgação/WSL)

O grupo de investidores comandado pelo herdeiro bilionário Dirk Ziff acreditou que mesmo bem longe do mercado, o surfe teria potencial de crescimento. Ele realizou a compra representado por dois co-fundadores: Terry Hardy, o empresário do 11 vezes campeão do mundo Kelly Slater, e Paul Speaker, ex-diretor de marketing da NFL e da grife de surfe Quiksilver.

A presença da dupla que já vivia na indústria do surfe endossou o investimento do bilionário Dirk Ziff a frente da transação.

Inspirado na NFL, os números das lycras se tornaram sucesso de vendas (Divulgação/WSL)

NÚMEROS DA WSL

7 escritórios ao redor do mundo…

Com 140 funcionários…

Cobrindo os 180 eventos anuais

Visto por 14.000.000 no Facebook (2017)

Em uma indústria que movimenta US$  13.000.000.000,00 ao ano.

Fonte: Forbes e Wazee Digital

Apesar das altas cifras, a WSL recebeu uma empresa no vermelho. A proposta de encontrar um parceiro para pagar as contas culminou com a primeira venda de naming rights do WCT.

Por 3 anos, o Samsung Galaxy Championship Tour garantiu um nome na lycra e estabilidade no caixa. O fim do projeto ocorreu por problemas da marca com corrupção (ler mais aqui) e falha em aparelhos (ler mais aqui )

E pensar que a chegada da Samsung foi marcada com futuro cheio de novidades, como a “prancha tecnológica” de Gabriel Medina:

Agora sem o patrocínio máster, a WSL entrou em tempos difíceis. Detalhamos os próximos passos da entidade e garantimos que uma mudança radical está por vir.

O que o mundo do surfe trará de novidade em 2019? Este é o próximo capítulo desse mergulho nas letrinhas que cercam o mundo do surfe. E você encontra tudo isso em breve aqui no Yahoo!

 

 

 

1 Reações

Leia também