Update privacy choices
Esportes

Briga por artilharia do país tem empate triplo entre atletas da Série A

Yahoo Esportes
Arthur, Neílton e Pedro fizeram 19 gols, cada, e são os goleadores do país (Montagem/Gazeta Press)

A briga pelo status de artilheiro do Brasil em 2018 nunca foi tão equilibrada. Levando em consideração apenas os atletas que disputam a elite do Brasileirão, há um equilíbrio espantoso. Tanto que a liderança é ocupada por três atacantes: Arthur, do Ceará, Pedro, do Fluminense, e Neílton, do Vitória. Todos fizeram 19 gols no ano – a lista completa está no fim da matéria.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Destes, o dono da melhor média é Arthur, com 0,53 gol por partida. O centroavante já está vendido ao Palmeiras e se muda para a capital paulista no fim da temporada. Mas, pela média, o artilheiro do Brasil é outro palmeirense: Borja. Mesmo sem ter marcado gol nesta quinta-feira, diante do Bahia, ele ainda apresenta o surpreendente número de 0,65 gol por partida na temporada – com 17 gols em 26 partidas.

Depois de Arthur, Pedro e Neílton, o veterano Ricardo Oliveira é quem mais balançou as redes desde janeiro, com 18 gols. O mais curioso é que o atacante do atleticano anda desapontado com sua média de 0,47 gol por jogo. Tudo porque ele tem 0,58 de média desde que virou profissional.

Depois de Ricardo Oliveira, aparecem o já citado Borja com 17 gols e o vascaíno Yago Pikachu, com 16 gols – chama atenção o fato de o ex-lateral-direito atuar como uma espécia de meia-atacante em São Januário. Outra curiosidade: muito cornetado pelo torcedor do Santos, Gabigol já te 15 gols em 34 presenças.

Se a relação também incluir atletas que estão fora da Série A, o principal goleador do país em 2018 é Gustavo. Também conhecido como Gustagol quando contratado pelo Corinthians, ele soma 23 gols em 29 jogos com a camisa do Fortaleza, para onde está emprestado até dezembro.

Outro corintiano foi capaz de fazer 11 gols em pouco mais de um mês na temporada: Matheus Matias. O centroavante acabou contratado em fevereiro do ABC depois de marcar dez gols no campeonato potiguar. Desde então, o centroavante teve pouca chances, com apenas três partidas e um gol.

A título de comparação, o maior artilheiro do Brasil em um único ano, na história recente, foi Neymar, com 43 gols em em 2012. Dois anos antes, também pelo Santos, o atacante anotado outras 42 vezes. Vale lembrar que os números expostos abaixo excluem jogadores que não estão mais no país.

OS DEZ MAIORES ARTILHEIROS DO BRASIL QUE JOGAM A 1ª DIVISÃO:
– Arthur (Ceará): 19G em 36J (0,53 gol por jogo)
– Pedro (Fluminense): 19G em 37J (0,51)
– Neílton (Vitória): 19G em 40J (0,48)
– Ricardo Oliveira (Atlético-MG): 18G em 38J (0,47)
– Borja (Palmeiras): 17G em 26J (0,65)
– Yago Pikachu (Vasco): 16G em 40J (0,40)
– Gabigol (Santos): 15G em 34J (0,44)
– Willian (Palmeiras): 13G em 41J (0,31)
– Everton (São Paulo): 12G em 33J (0,36)
– Nenê (São Paulo): 12G em 39J (0,30)

G= gols
J= jogos
(0,53)= média de gols por jogos

Leia mais:
– Rivais? Corinthians e Fla se unem nos bastidores
– Veja os brasileiros que mais custaram ao Barcelona
– Iraniana dá ‘jeitinho’ e tira fotos históricas em estádio

2 minutos com Nicola – Morumbi estará na Copa América?

Reações

Leia também