Update privacy choices
Esportes

Brasileiros estão nas três divisões do futebol alemão

Yahoo Esportes
Bundesliga começa nesta semana (Foto: Divulgação)

Por Marcelo Freitas

Em divisões diferentes, brasileiros começam a temporada se destacando na
Alemanha.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Há tempos um jogador brasileiro não se destaca na Bundesliga. Casos como
Amoroso, Grafite, Zé Roberto e Elber não se repetem na Alemanha há anos.

Porém, está é a temporada com mais brasileiros atuando no país em anos.
Só na primeira divisão são 14. Seis atuam na
segundona e um na terceira divisão.

A Bundesliga começa neste final de semana. A estreia do jovem Paulinho
enche de expectativa todos os torcedores do Bayer Leverkusen. Mas, se a
estreia gera dúvidas, o mesmo não pode se dizer de atletas que já vêm
brilhando no país há anos. Na abertura da Copa da Alemanha, o cearense
Raffael anotou três gols na vitória do Borussia Mönchengladbach.

Leia mais:

Organizada da Lazio proíbe mulheres na primeira fila

Lloris é preso antes de enfrentar o United

Tuchel vai usar novo esquema que deixará Neymar protagonista

“Pra essa temporada a expectativa está muito boa. Queremos recuperar o
sucesso de umas temporadas atrás e estamos trabalhando forte e temos
todas a condições pra isso.”, análisou o meia-atacante.

Pouco conhecido no futebol brasileiro, Raffael é muito admirado e respeitado
em seu clube. Mesmo com toda essa admiração, o meia não descarta um
retorno ao futebol brasileiro.

“Pra mim é uma alegria enorme ter o reconhecimento de tudo aquilo que
estou fazendo nesse país. Quanto ao Brasil, acredito que por eu ter saído
muito cedo de lá muita gente não me conhece. Tenho vontade de atuar no
Brasil, sim. Agora meu foco é aqui, mas vamos ver se no futuro dará certo”,
revelou.

Já na segundona, outro brasileiro começou com tudo. Natural de São
José do Rio Preto, interior de São Paulo, o defensor Lucas Galvão mudou-se
para a Alemanha após grande temporada na Áustria. O camisa 3 chegou ao
FC Ingolstadt 04, clube que fica próximo de Munique, já com a condição de
titular. “Espero fazer um bom campeonato, alcançar o objetivo do clube, que é subir
de divisão e, como consequência, chamar atenção dos outro clubes de tradição
da Alemanha”, revelou Galvão.

Aos 27 anos, Lucas chega no que deve ser o maior desafio de sua carreira.
Seu último clube no Brasil foi o Caxias-RS e o zagueiro não pretende voltar
tão cedo. “Estou bem adaptado. A Áustria é bem parecida com a Alemanha. Não falo
alemão fluente, mas o suficiente para viver aqui. Acabei de chegar no clube e
não penso em voltar tão cedo”, finalizou.

Já na terceira divisão talvez se encontre o caso mais curioso. O brasileiro
Marcelo Tavares, ou apenas Tavares, é o único brasileiro na competição.

O meia do FC Energie Cottbus defendeu o Figueirense entre 2012 e 2014 e
desembarcou na Alemanha em 2015.

“Quando cheguei aqui tive um surpresa. Não foi fácil. Eu achei que iria para
um clube e acabei em outro. Estava sozinho e não falava alemão. Depois de
seis meses eu voltei ao Brasil, mas o meu treinador alemão me ligou me
oferecendo mais um chance. Eu agarrei e as coisas estão melhorando”,
revelou o camisa 14.

A chance foi de disputar a quinta divisão e, se algum clube se interessasse,
ele seria liberado. Aconteceu. Da quinta divisão ele foi para a terceira e virou
referência no novo clube. Sobre a equipe que Tavares achou que iria
defender em 2015, o futebol guardou uma daquelas surpresas.

“No último final de semana, jogamos pela Copa da Alemanha contra o
time que eu achei que iria defender em 2015, o Freiburg, e eu marquei o gol
que levou o jogo para os pênaltis. Infelizmente fomos eliminados da
competição, mas empatamos com um time da Bundesliga e isso mostrou
que o ano pode ser bom para nós”, finalizou Tavares.

Dos mais conhecidos aos menos conhecidos, o jogador brasileiro é muito
valorizado na Alemanha. A temporada começa para valer neste final de
semana e são muitos candidatos revelações e surpresas no
futebol alemão.

2 minutos com Nicola: Mustafá tem derrota histórica no Palmeiras

 

Reações

Leia também