Amigos se unem e criam vaquinha para fundar 'Instituto Leandro Lo'

Leandro Lo foi morto com um tiro na cabeça em boate paulista (Foto: Reprodução/Instagram Leandro Lo)


Como uma forma de homenagear o legado do lutador Leandro Lo, praticantes de jiu-jitsu, patrocinadores e amigos do octacampeão mundial, desejam criar um instituto que levará seu nome. Em menos de um dia, mais de 20 mil dólares já foram arrecadados. Atleta foi morto no último domingo, após uma briga em um bar.

+ Seleção lança uniformes para o Mundial: lembre todas as camisas do Brasil em Copas

Leandro foi descoberto no "Projeto Social Lutando pelo Bem" (PSLPB), do mestre Cícero Costha, o atleta era muito querido por amigos, companheiros e até rivais no esporte. Depois de sua morte, pessoas próximas ao lutador decidiram da forma ao seu sonho, o "Instituto Leandro Lo", um projeto social para incentivar praticantes de maior vulnerabilidade social a seguir no jiu-jitsu.

+ Conheça a trajetória do multicampeão de Jiu-Jitsu Leandro Lo, morto no último domingo

A meta é alcançar os 100 mil dólares, que serão integralmente redirecionados à família de Leandro Lo, que ficará responsável pelo Instituto, administrado em parceria com amigos, colegas de treino e grandes nomes do jiu-jitsu.

ENTENDA O CASO

Leandro Lo, acompanhado de alguns amigos, estava no show do Grupo Pixote, no Esporte Clube Sírio, Zona Sul de São Paulo. Após se desentender com Henrique Velozo, tenente da Polícia Militar (PM), o campeão de jiu-jitsu imobilizou o policial, com intuito de terminar o imbróglio. No entanto, o pior aconteceu.

De acordo com testemunhas, o PM atirou na cabeça de Lo e ainda deu mais dois chutes, enquanto o lutador estava desacordado. O campeão mundial chegou a ser levado para um hospital na capital paulista, mas não resistiu.