Alpine anuncia Piastri para 2023, mas piloto nega contrato

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Após a saída anunciada de Alonso da Alpine para a Aston Martin, a equipe confirmou que Piastri seria o piloto titular, mas ele mesmo negou.
Após a saída anunciada de Alonso da Alpine para a Aston Martin, a equipe confirmou que Piastri seria o piloto titular, mas ele mesmo negou. Foto: (Daniel Pockett/Getty Images)

Depois da saída confirmada do piloto espanhol Fernando Alonso, que correu pela Alpine nos últimos anos, para a Aston Martin, a equipe que o bicampeão mundial da Fórmula 1 deixará emitiu comunicado nesta terça-feira anunciando que Oscar Piastri, piloto australiano reserva da Alpine será o titular para a temporada de 2023 ao lado de Esteban Ocon. Acontece, porém, que a Williams estava negociando com o piloto australiano para contar com ele no próximo ano.

Em seu perfil oficial no Twitter, a Alpine confirmou a dupla de pilotos para a temporada que vem, fazendo menção, inclusive, aos quatro anos em que Piastri passou como substituto da equipe: "Dupla de pilotos de 2023 confirmada: Esteban Ocon e Oscar Piastri. Após quatro anos como parte da família Renault e Alpine, o piloto reserva Oscar Piastri é promovido a uma vaga de corrida ao lado de Esteban Ocon a partir de 2023".

Leia também:

Prontamente após ter conhecimento do anúncio por parte da Alpine, Oscar Piastri fez uso de seu perfil oficial no Twitter para desmentir o comunicado feito pela equipe, informado que não tem contrato assinado para 2023 e que não irá pilotar para eles no ano que vem: "Eu entendo que, sem o meu acordo, a Alpine F1 divulgou um comunicado à imprensa no final da tarde de que estarei pilotando para eles no próximo ano. Isso está errado e não assinei contrato com a Alpine para 2023. Não vou pilotar pela Alpine no próximo ano".

Piastri e seu empresário, o ex-piloto australiano Mark Webber, estariam buscando um acordo com a McLaren para que o jovem piloto substitua o seu também compatriota Daniel Ricciardo na equipe, que pode estar deixando a McLaren.

Otmar Szafnauer, chefe da Alpine, antes da resposta de Oscar Piastri, rasgou elogios ao garoto: "Oscar é um talento brilhante e raro. Estamos orgulhosos de tê-lo apoiado nos difíceis caminhos das fórmulas juniores. Através de nossa colaboração nos últimos quatro anos, vimos ele se desenvolver e amadurecer. Piloto que é mais do que capaz de dar o passo para a F1. Como nosso piloto reserva, ele foi exposto à equipe na pista, na fábrica e nos testes, onde mostrou maturidade e velocidade para garantir sua promoção ao nosso segundo carro ao lado de Esteban. Juntos, acreditamos que a dupla nos dará a continuidade que precisamos para alcançar nosso objetivo de longo prazo de lutar por vitórias e campeonatos".

Caso similar na Fórmula Indy

A Chip Ganassi anunciou que havia pego a 'opção' de Alex Palou para o próximo ano, inclusive, com uma fala sua no release enviado para a imprensa. O piloto foi às redes sociais e negou veementemente o acordo, além de negar a fala divulgada pela equipe. Tempos depois, a McLaren divulgou que Palou seria o piloto deles para a próxima temporada, mas não informou à organização da categoria do acordo, algo que tem sido corriqueiro para eles. A Ganassi até ameaçou tirá-lo da equipe, mas já o colocou nas pistas três vezes após isso. Um processo movido pela Chip Ganassi contra Alex Palou está correndo em segredo de Justiça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos