Alexandre Mattos, diretor do Athletico, relata 'postura agressiva' do árbitro e pisão do bandeirinha

A comissão técnica do Athletico demonstrou bastante fúria com a arbitragem chilena (Foto: ALBARI ROSA / AFP)


Após a partida de ida da semifinal da Libertadores, vencida pelo Athletico por 1 a 0, contra o Palmeiras, Alexandre Mattos, diretor de futebol do clube paranaense, relatou uma postura agressiva de Roberto Tobar (CHI), árbitro do jogo.


> Felipão no top 3: veja os técnicos com mais vitórias na Libertadores
> Clique e confira a tabela completa e simulador da Libertadores!


- Na saída do jogo, ele veio em uma postura agressiva, falando palavrões, que não dá nem para repetir. Nós fomos repudia-lo disso - declarou Mattos.

Essa não foi a única denúncia feita pela equipe do Athletico. Alexandre passou a palavra para Túlio Flores, preparador físico do Furacão. Ele disse ter sido pisado por um dos bandeirinhas e deu sua versão sobre o acontecimento.

- Chego para falar com o Vitor Roque, pedindo para ele ir para a linha de fundo, porque era um lateral e não tinha impedimento. E eu fui pisado pelo bandeira, fui agredido. Vocês viram ali que eu acabei me exaltando, os jogadores me seguraram. Isso tem que ser relatado, isso tem que ser mostrado - disse Túlio Flores.

Após relatar todo imbróglio entre a comissão do Athletico-PR e a equipe de arbitragem, Alexandre Mattos deixou claro que irá protocolar todo incidente para a Conmebol e tomará todas medidas legais para tratar o caso.

- Nós vamos fazer os meios legais. Como ele faria se fosse com ele, sei lá o que ele vai escrever (na súmula) - concluiu o diretor de futebol do Athletico.