Carlos Alcaraz supera Casper Ruud, é campeão do US Open e vira o número 1 mais jovem da história


O espanhol Carlos Alcaraz, definitivamente, fez história neste domingo em Nova Iorque. Na quadra central da Arthur Ashe, o prodígio de Murcia venceu o norueguês Casper Ruud e faturou o título do US Open de 2022. De quebra, Alcaraz também virou o novo número 1 do mundo. O feito, aos 19 anos e quatro meses, o coloca como o tenista mais jovem da história a alcançar o topo do ranking da ATP.


Foi o quinto título do espanhol na temporada. Além do US Open, ele venceu o Masters 1000 de Miami e Madrid e o ATP 250 do Rio de Janeiro. Carlitos tornou-se o mais jovem campeão de um Grand Slam desde Rafael Nadal no Roland Garros de 2005 - à época, Nadal tinha 18 anos.

Vindo de três duelos consecutivos em cinco sets, Alcaraz teve um início de jogo que demonstrou seu cansaço, mas precisou de 3h20 para superar Ruud em 6/4 2/6 7/6 (7-1) 6/3, tendo convertido 14 aces contra quatro do norueguês, que cometeu duas duplas-faltas contra três do espanhol, que cometeu 38 erros não-forçados contra 29 de ruud, que disparou 36 bolas vencedoras contra 51 do espanhol.

Alcaraz
Alcaraz

Alcaraz virou o número 1 do mundo com o título no US Open (ELSA /AFP)

O JOGO
A partida começou com Alcaraz perdendo mais pontos e demorando para encontrar seu ritmo em quadra, porém, após dois erros no backhand do norueguês, subiu à rede e buscoua quebra no 3º game, abriu 3/1 e foi administrando em um jogo com belíssimos pontos disputados e muita variação.

Na segunda etapa, o jogo seguiu equilibrado e com belos pontos disputados. Porém, Ruud trabalhou arriscando longas trocas e forçou erros do espanhol para vencer quatro games em sequência, com quebras no 6º e 8º games, e empatou a partida.

Na segunda etapa, demonstrando força mental, Alcaraz saiu quebrando o serviço do norueguês, abriu 2/0, mas viu Ruud não desistir, trabalhar com bolas cruzadas, buscar linhas e devolver a quebra no 4º game, empatar a parcial e seguir numa disputa equilibrada e com belíssimos pontos. No 12º game, sacando para permanecer no set, Alcaraz salvou dois setpoints e no tiebreak de definição do jogo, Alcaraz trabalhou firme na devolução abriu 5/1 e administrou.

No quarto set, o jogo seguiu equilibrado, com os dois tenistas arriscando bolas curtas e na paralela. A definição se deu com quebra crucial no 6º game, que deu ao espanhol 5/2 no placar e administrou.