Alcaraz exalta trabalho em equipe e apoio de torcida em título do US Open

ELSA /AFP


Na cerimônia de premiação do US Open, o novo número 1 do mundo e campeão do slam nova iorquino, o espanhol Carlos Alcaraz, exaltou o trabalho duro e de longo tempo de sua equipe e ainda creditou a torcida parte do seu sucesso.

Alcaraz começou sua declaração fazendo coro às declarações de Casper Ruud e dedicando suas condolências e orações para todos os norte-americanos a respeito dos atentados e 11 de setembro de 2001, que completaram 21 anos neste domingo. "Minhas orações são por todos vocês", resumiu.

O jovem também falou sobre o grande feito de ser o mais jovem número 1 do mundo: “Isso é algo com o que eu sonho desde que sou criança, ser número 1 do mundo, ser campeão de Grand Slam e isso é algo pelo qual eu sempre trabalhei duro para ser campeão de um Slam. É difícil falar nesse momento, são muitas emoções".

Alcaraz aproveitou o momento para destacar a dedicação de sua equipe e família: "Olhando ali [box da equipe] há tanta gente que trabalhou duro comigo, que dedicou tudo e acreditou nesse sonho. Eu tenho 19 anos e sem eles, minha família e minha equipe, todos fizemos sacrifícios, não seria possível".

Perguntado se agora estava cansado de toda a maratona no US Open, o jovem confessou: “Estou cansado. Mas é isso, não há tempo para você estar cansado quando está nas semifinais, finais em um torneio do Grand Slam, isso é algo para o que se trabalha muito, então, não há tempo para estar cansado”.

Em espanhol, Carlos dirigiu-se a sua torcida: “Sei que muita gente veio da espanha para torcer por mim, gente do mundo veio para torcer por mim nessa campanha. A verdade é que o caminho, o carinho que recebi desde a primeira rodada foi incrível. Provavelmente esse é o ambiente mais incrível que vivi dentro de uma quadra de tênis e graças a vocês pude viver tudo isso”.