Alcaraz está a uma vitória de ser o número 1 do mundo

Alcaraz se tornou o mais jovem tenista a atingir o topo do ranking mundial da WTA (Foto: USTA)


Uma pequena combinação de resultados pode fazer o jovem espanhol Carlos Alcaraz repetir o feito de seu treinador, Juan Carlos Ferrero, e tornar-se o número 1 do mundo após vencer nas semifinais do US Open. O norueguês Casper Ruud segue na briga.

Em 2003, então com 23 anos, Ferrero entrou no US Open como número 3 do mundo atrás do norte-americano Andre Agassa, então 1º, e do suíço Roger Federer, 2º. As chances de uma chegada ao número 1 eram reais dada proximidade de pontos entre os primeiros colocados do ranking, mas Ferrero precisava contar com uma derrota precoce de Roger Federer - caiu nas oitavas para o argentino David Nalbandian -,e da não chegada de Andre Agassi à final.

Coube a ele próprio, durante a semifinal do US Open, eliminar Agassi do torneio e se confirmar como número 1 do mundo para o ranking de 08 de setembro de 2003, mesmo perdendo a final para o norte-americano Andy Roddick.

O feito de Ferrero foi alcançado 4 meses após o nascimento de Alcaraz, que aos 19 anos, luta para repetí-lo. Entretanto, Alcaraz não conta apenas com as próprias forças e uma vitória sobre Frances Tiafoe e precisa de uma combinação de resultados também referentes a performance do norueguês Casper Ruud, que joga a outra semifinal contra o russo Karen Khachanov.

Assim, a briga pelo número 1 do mundo segue firme no US Open e tem 4 configurações diferentes:

- Carlos Alcaraz será número 1 se vencer Tiafoe e Ruud perder de Khachanov

- Casper Ruud será número 1 se vencer Khachanov e Alcaraz perder de Tiafoe

- Se Ruud e Alcaraz vencem, ambos definem o título do US Open e o número 1

- Se ambos perderem a semifinal, o número 1 do mundo será Rafael Nadal