Além de Endrick, Palmeiras tem jovens para ficar de olho na final do Brasileirão sub-20

Ruan Ribeiro, Jhon Jhon e Pedro Lima comemoram gol durante o Brasileiro sub-20 (Foto: Fabio Menotti/Palmeiras)


Neste domingo, às 11h, o Palmeiras decide o Campeonato Brasileiro sub-20 diante do Corinthians, na Neo Química Arena. Sem dúvidas, a grande esperança alviverde é Endrick, um dos jovens mais promissores do mundo neste momento. No entanto, a equipe tem outros nomes a serem observados com carinho e que podem fazer a diferença na final, alguns até que já tiveram chances no profissional.

GALERIA
> Veja a validade do contrato dos jogadores do elenco do Palmeiras
> Confira os públicos do Palmeiras no Allianz Parque em 2022

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

KAIQUE - GOLEIRO

Titular da meta do sub-20 alviverde, Kaique tem um histórico interessante contra o rival na base. Em 2020, na final do estadual daquele ano, ele entrou especialmente para a disputa de pênaltis, defendeu três cobranças e ajudou o Verdão a vencer o Corinthians por 3 a 1 nas penalidades para celebrar o tetracampeonato estadual.

GUSTAVO GARCIA - LATERAL-DIREITO

Mesmo que ainda não esteja oficialmente no elenco profissional, ele é considerado o terceiro reserva da lateral direita no elenco de Abel Ferreira. Assim como Vanderlan, é um dos mais promissores desta geração e já tem mais de dez partidas pela equipe principal. Tem a batida na bola como uma de suas principais características.

HENRI E NAVES - DUPLA DE ZAGA

Ambos são multicampeões pela base do Palmeiras e também fazem parte daquela lista de bons nomes da geração. Sem contar que já tiveram passagem pelo profissional e são presenças constantes durante os treinamentos da comissão técnica de Abel Ferreira. Podem decidir pela imposição da experiência no setor defensivo.

PEDRO LIMA - VOLANTE

Meio-campista moderno, que dá a dinâmica para o seu setor funcionar tanto na cadência quanto na distribuição de jogo a partir do campo defensivo. Além disso, tem um bom chute de longa distância, que pode decidir um jogo complicado como uma final. Ainda não teve oportunidade de atuar pela equipe profissional.

JHON JHON - MEIA

Talvez seja a maior esperança desse time depois de Endrick. Com experiência no profissional e um dos grandes destaques da conquista da Copinha neste ano, ele é a liderança técnica da equipe aliando habilidade, rapidez de pensamento e boa finalização, inclusive em cobranças de falta e de pênalti, que podem decidir uma partida. Deve ser o próximo a ser integrado de vez ao elenco principal em 2023.

CONCLUSÃO

Sem dúvidas Endrick é o principal nome da base do país neste momento, portanto é inevitável que ele seja colocado como grande destaque da final deste domingo. No entanto, por ter uma base extremamente vencedora nos últimos anos, outros destaques individuais e um coletivo forte também podem pesar a favor do Verdão, que é o campeão da Copinha, torneio dessa faixa etária.