Acusação de estupro contra Cristiano Ronaldo é arquivada nos EUA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A acusação de estupro contra Cristiano Ronaldo foi arquivada nos Estados Unidos. O caso corria no estado de Nevada, onde o crime teria sido cometido, e era conduzido pela juíza Jennifer Dorsey.

A denunciante é a modelo americana Kathryn Mayorga. Ela diz que o jogador português a estuprou no hotel Palms, em Las Vegas, em 2009.

O processo que estava em curso, porém, foi aberto apenas em 2018, quando ela pediu a anulação de um acordo que teria feito com o astro português em 2010 para receber US$ 375 mil (R$ 1,8 milhão hoje e cerca de R$ 730 mil à época) em troca do silêncio sobre o caso.

O suposto crime teria sido cometido em 12 de junho de 2009, no hotel Palms, em Las Vegas, mas o processo foi aberto quase dez anos depois com base em documentos que tornavam públicas discussões confidenciais entre Ronaldo e seus advogados. Esses arquivos teriam sido vazados pelo site Football Leaks e revelados pela revista alemã Der Spiegel em reportagem sobre o assunto.

A defesa de Ronaldo alegou que os documentos eletrônicos haviam sido roubados, e seu advogado em Las Vegas, Peter Christiansen, disse que informações foram alteradas ou fabricadas.

No caso arquivado, a modelo exigia uma indenização de cerca de 64 milhões de euros (aproximadamente R$ 335 milhões em valores atuais) e a anulação daquele acordo.

O motivo do arquivamento, segundo as agências Associated Press e AFP, foi a punição por conduta inadequada do advogado da modelo, Leslie Stovall, pelo uso desses documentos vazados.

A juíza disse que a decisão foi uma sanção grave, mas que "a conduta de Stovall prejudicou Ronaldo". Ainda segundo a Associated Press, Mayorga pode recorrer da decisão.

Desde que a denúncia veio à tona, o português e seus advogados não negam que houve relação sexual entre a modelo e Cristiano Ronaldo, mas afirmam que ela teria sido consensual. Em 2018, o craque chamou a denúncia de "espetáculo midiático" em publicação nas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos