Abertura da janela tem Corinthians planejado por reforços e precavido por saídas


Essa segunda-feira (18) marca a abertura de janela de transferências no futebol brasileiro. O período, que se encerrará no dia 15 de agosto, está bem planejado pelo Corinthians, tanto a respeito de chegadas, quanto de saídas de atletas.

+ Como está o Corinthians para a abertura da janela de transferências? O vaivém do mercado no Timão

Com o espaço para negociações no exterior iniciado desde o início do mês, o Timão já perdeu algumas peças, como Gustavo Mantuan, Ivan e João Victor. Os dois primeiros foram emprestados para o Zenit, da Rússia, até junho do ano que vem. O terceiro teve os 55% dos direitos que pertenciam ao clube alvinegro negociado com o Benfica por cerca de 7 milhões de euros (R$ 38,2 mi, na cotação atual).

A ideia é que o Time do Povo não perca mais atletas, pelo menos da ‘prateleira de cima’. Nomes como Adson e Du Queiroz são monitorados por times europeus, mas nesse momento são vistos pelo técnico Vítor Pereira como fundamentais. A direção garante ao treinador que esses jogadores só não serão segurados em casos de uma proposta irrecusável, o que não deve acontecer nesse período do marcado.

Até mesmo Gustavo Mantuan teve a sua liberação resistida inicialmente pelo treinador português. Vítor precisou ser convencido pela contrapartida do negócio, que foi a chegada do atacante Yuri Alberto, também por empréstimo até junho de 2023. O centroavante pertence justamente ao Zenit, e chega ao Corinthians com opção de compra fixada em 20 milhões de euros (R$ 109,2 mi, na cotação atual) - Ivan e Mantuan também tiveram preços fixados, em 5 e 15 milhões de euros (R$ 27,3 e 81,9 mi, na cotação atual), respectivamente.

Ivan e Gustavo Mantuan
Ivan e Gustavo Mantuan

Ivan e Gustavo Mantuan já foram para a Rússia, onde defenderão o Zenit  neste temporada europeia (Foto: Reprodução/Instagram Gustavo Mantuan)

Se somarmos todas as vendas do Corinthians em 2022, o time já bateu a meta da temporada, que era de R$ 91 milhões.

Além de negociar João Victor para o Benfica, o clube alvinegro também vendeu o atacante Madson ao Moreirense. No primeiro semestre, o volante Ederson, que estava emprestado ao Fortaleza, foi negociado com o Salernitana, da Itália, e o atacante Gabriel Pereira foi vendido para o New York City, dos Estados Unidos.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Nomes como Robert Renan, que atrai olhares do exterior, podem ser negociados caso haja uma investida vantajosa para o Timão, que com a meta de vendas do ano batida está tranquilo referente a novas saídas de jogadores.

Os meias Mateus Vital e Ramiro e o atacante Léo Natel, que nas últimas semanas voltaram de empréstimos do exterior, também podem ser negociados caso cheguem propostas. Ao contrário, eles serão avaliados pela comissão técnica e têm chances de serem integrados ao elenco principal para o restante da temporada.

PLANEJAMENTO DE CHEGADAS

Yuri Alberto foi a primeira contratação corintiana para a essa janela de transferências. A aquisição se tornou fundamental após a rescisão de contrato do atacante Jô, no último dia 9 de junho, por conta de algumas polêmicas extracampo.

Yuri Alberto - Corinthians
Yuri Alberto - Corinthians

Yuri Alberto foi apresentado ao Corinthians com grande festa (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

O segundo reforço é o zagueiro paraguaio Fabián Balbuena, que retorna ao clube alvinegro após quatro temporadas. Ele também estava no futebol russo, mas no Dínamo de Moscou, e voltou ao Timão por meio de uma cláusula da Fifa que permite que atletas que atuem na Rússia ou Ucrânia suspendam os seus contratos e acertem com outros clubes ao redor do mundo até junho do ano que vem. Isso acontece por conta da guerra entre russos e ucranianos que acontece desde fevereiro.

A chegada de Balbuena vem para suprir a lacuna deixada por João Victor.

Com a lesão de Paulinho, que rompeu o ligamento colateral do joelho esquerdo há quase três meses e não jogará mais nesta temporada, outra prioridade corintiana para o meio do ano é a contratação de um volante. Fausto Vera, do Argentinos Juniors-ARG, é a bola da vez.

O Timão negocia com o clube portenho, mas vê resistência em um acordo financeiro, já que o time do meio-campista quer receber 6,5 milhões de euros (R$ 35,5 mi, na cotação atual) por 80% dos direitos econômicos do jogador. A proposta o Corinthians no momento gira em torno de 5 e 5,5 milhões de euros (R$ 27,3 e 30 mi, na cotação atual).

O valor oferecido pelo Time do Povo no momento é superior à primeira investida, que foi de 4 milhões de euros (R$ 21,8 mi, na cotação atual).

Fausto Vera - Seleção Argentina
Fausto Vera - Seleção Argentina

Desejo do Corinthians, Fausto Vera é presença constante nas seleções de base da Argentina (Foto: Reprodução/Instagram Fausto Vera)

O chileno Erick Pulgar, que pertence à Fiorentina, da Itália, também chegou a ficar no radar corintiano, mas perdeu força após ser acusado de assédio sexual em uma boate no Chile.

Por fim, a saída de Gustavo Mantuan abriu a necessidade de um atacante de beirada.

A posição não é prioridade para o Corinthians, mas a diretoria avalia alguns nomes e já foi atrás de informações do colombiano Kevin Velasco, do Deportivo Cali, mas a pedida financeira atrapalharia os planos. O desejo corintiano era ter o atleta por empréstimo, mas o Cali quer negociá-lo por 3 milhões de dólares (R$ 16,2 mi, na cotação atual).

O sonho corintiano é o ex-flamenguista Michael, que está no Al-Hilal, da Arábia Saudita. O clube alvinegro conta com informações de que o atacante deseja voltar ao futebol brasileiro, mas sabe que dificilmente os árabes liberarão por empréstimo um jogador comprado por cerca de R$ 45 milhões no início do ano. Com isso, a vinda do atleta é tida com improvável pelo Parque São Jorge.

O argentino Adolfo Gaich, ex-San Lorenzo-ARG e que atualmente pertence ao CSKA, da Rússia, foi oferecido ao Timão, mas o clube não mostrou muito interesse.

De toda forma, o Corinthians se apresenta bem planejado para essa janela. Já conseguiu contratar jogadores de duas das quatro posições que quer reforçar e adiantou totalmente o seu panorama de vendas.

Vale destacar que todas as movimentações financeiras do time alvinegro estão em compasso com o endividamento superior a R$ 900 milhões que o clube possui. Com isso, a prioridade da direção serão negócios que não envolva custos, como empréstimos e contratações de ativos em fim de contrato ou rompendo os seus vínculos de forma amigável com a equipe que se encontra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos