Abel Ferreira lamenta chances perdidas pelo Palmeiras e pede calma para jogo de volta: 'Temos que fazer'

Abel Ferreira recebeu sondagem para trabalhar na Premier League, mas fica no Verdão (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


Após a derrota do Palmeiras por 1 a 0 para o Athletico-PR, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores, Abel Ferreira lamentou as chances perdidas pela equipe alviverde. Em entrevista coletiva, o treinador salientou que os adversários foram mais eficazes, mas não criaram mais.

GALERIA

> ATUAÇÕES: Defesa vai mal e Palmeiras faz partida abaixo da média

De fato, o Verdão teve 14 finalizações, sendo quatro em direção ao gol, enquanto o Furacão somou apenas nove e uma tentativa rumo à meta, que deu números finais ao jogo.

- Os jogos nestas fases são decididos por detalhes. Sabíamos que seria um jogo difícil de poucas oportunidades. Modéstia à parte, criamos tantas chances quanto o adversário. Não acho que o adversário criou mais. Não lembro de nenhum flagrante deles como nós tivemos. Futebol é eficácia. O adversário foi mais eficaz, então parabéns pra eles - disse Abel.

TABELA

> Clique e confira a tabela completa e simulador da Libertadores!

O comandante português fez questão de citar, principalmente, as chances desperdiçadas pelo centroavante Flaco López, que poderiam ter mudado o cenário desfavorável ao time paulista.

- Tivemos duas oportunidades de gol. Uma com o López, sozinho, que com mais calma... Na próxima vai ter mais calma para não ser precipitado. Depois, de cabeça, um dos pontos fortes dele. Não fez. E temos que fazer. Se o adversário vai fazer é outra questão. Temos que fazer - ressaltou o professor, que completou lembrando a sequência difícil de jogos do mês de agosto e todo o poderio ofensivo do Verdão:

- Atlético-MG foi nível 5, Corinthians foi nível 5, Flamengo foi nível 5, Fluminense foi nível 5 e hoje foi nível 5. Nós fizemos quantos gols nestes jogos? Mas quantos os adversários fizeram? Não me lembro de ter passado em branco em nenhum como foi hoje. Faz parte. Jogos difíceis e sequência difícil.

Por fim, além de parabenizar o comando do Athletico, que é responsabilidade de Felipão, ídolo alviverde, Abel Ferreira também projetou o jogo de volta ao pedir calma para seus jogadores.

- O adversário fez um gol... É o futebol. Procuramos ir atrás. Entramos melhor no segundo tempo. Depois da expulsão, fizemos 5 finalizações. Tivemos 5 escanteios, faltas laterais. Mas o adversário se defendeu bem. Conheço muito bem o treinador deles, sei o quão astuto é. Agora é em nossa casa. É fazer tudo o que for preciso para reverter esse resultado. Ter calma e sermos inteligentes. Vamos recebê-los em casa, perante o nosso público, e fazer o que for preciso para virar a eliminatória - concluiu.