93% dos atletas brasileiros foram assediados, diz estudo

Pesquisa realizada por ex-nadadora Joanna Maranhão, para seu mestrado, apontou que maioria dos atletas brasileiros já sofreu algum tipo de assédio.
Pesquisa realizada por ex-nadadora Joanna Maranhão, para seu mestrado, apontou que maioria dos atletas brasileiros já sofreu algum tipo de assédio. Foto: (JOE KLAMAR/AFP via Getty Images)

Concluindo seu mestrado, a ex-nadadora brasileira Joanna Maranhão, que também é integrante da Comissão de Ética do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), realizou uma pesquisa, onde entrevistou mais de mil atletas a respeito de assédios no esporte, sejam eles físico, sexual ou psicológico.

Os resultados do estudo de Joanna são alarmantes: dos 1043 atletas brasileiros que foram entrevistados, 93% revelaram, durante a sua carreira como profissional, terem sido vítimas de assédio psicológico, 64% de assédio sexual e 49,7% afirmaram terem sido vítimas de assédio físico. Mais da metade do público que foi alvo do estudo é do sexo feminino.

Leia também:

Segundo Joanna, que disputou quatro ciclos de Jogos Olímpicos pelo Brasil, ela também foi vítima de assédio sexual e, como grande parte das vítimas, só foi revelar o caso muito tempo depois: "Eu sou uma mulher de 35 anos, eu fui uma atleta de alto rendimento por muitos anos, já representei o Brasil em quatro Jogos Olímpicos. E, se tratando desse tema, eu tenho a pior experiência que uma pessoa pode ter: eu sofri abuso sexual aos nove anos de idade pelo meu treinador. Como a maioria das vítimas, eu só fui trazer isso à tona muitos anos depois e isso, infelizmente, ditou a minha vida. E hoje eu falo como pesquisadora na área".

A pesquisa, que serve como sinal de alerta para a comunidade esportiva brasileira, também apontou outro fator, de acordo com Joanna: dentre os países que já realizaram este tipo de levantamento, o Brasil tem mais que o dobro de casos de assédio em relação às outras nações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos