5G será ativado no Rio, Florianópolis, Vitória e Palmas na segunda

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Rio de Janeiro, Florianópolis, Vitória e Palmas recebem o 5G de 3,5 GHz na próxima segunda-feira (22) após liberação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) nesta quinta (18).

A decisão foi tomada pelo Gaispi (Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência), que se reuniu na manhã desta quinta (18) para deliberar os próximos passos da implantação do 5G no país.

Após a liberação, o país terá 12 capitais com a tecnologia. O 5G já está disponível em Brasília, Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PA), Porto Alegre (RS), São Paulo, Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA).

Curitiba, Goiânia e Salvador receberam o 5G nesta terça-feira (16). O Rio de Janeiro integrava o grupo, mas foi retirado após relatório da área técnica da agência mostrar a impossibilidade de instalação de filtros para evitar interferências a tempo da reunião do Gaispi ocorrida na última sexta-feira (12).

O cronograma do 5G sofreu atrasos devido à falta de equipamentos vindos da China, que decretou lockdown por causa de uma nova onda da pandemia de Covid-19.

Os equipamentos importados são filtros que evitam interferências. Por isso, num primeiro momento, a agência concedeu prazo até o final de setembro para que todas as capitais tenham antenas de 5G. Agora, o novo prazo acabará no final de novembro.

A meta definida pela Anatel para as operadoras é de uma antena de 5G a cada cem mil habitantes. No Rio, as operadoras solicitaram o licenciamento de 723 estações. Em Florianópolis (SC), 43. Em Palmas (TO), 21, e, em Vitória (ES), 29.